Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/10671

TitleMetacognição, criatividade e emoção na Educação Visual e Tecnológica : contributos e orientações para a formação de alunos com sucesso
Author(s)Martins, José Alberto Lourenço Gonçalves
Advisor(s)Coquet, Eduarda
Pereira, Marcelino Arménio Martins
KeywordsAprender a aprender
Processo metacognitivo
Processo criativo
Aspectos afectivos
Self learning
Metacognitive process
Creative process
Affective process
Issue date3-May-2010
Abstract(s)Este projecto nasceu de um desejo, um desejo de alcançar uma maior capacidade de intervenção no ensino e nas aprendizagens dos alunos. Foi apresentado e desenvolvido no Instituto de Estudos da Criança da Universidade do Minho. Na sua implementação participaram a Escola Básica de Ribeira do Neiva e a Associação de Paralisia Cerebral de Braga (APCB). Teve como objectivo geral fazer debater a eficácia de um programa de ensino experimental, na disciplina de Educação Visual e Tecnológica do segundo ciclo do ensino básico, tendo como alicerce teórico os três patamares da aprendizagem que se enquadraram numa orientação pelo aprender a aprender, nomeadamente, os aspectos afectivos, processo metacognitivo e criativo. Pretendeu-se, deste modo, dar resposta à pergunta: de que maneira é que na disciplina de Educação Visual e Tecnológica a formação de competências curriculares no aluno do ensino regular, onde podem estar inseridas crianças com deficiência mental ligeira, é dependente dos processos metacognitivos, criativos e afectivos, implementados na sala de aula. Por outro lado, pretende-se perceber, qual a importância destes processos no sucesso educativo e na transferência de competências do aprender a aprender em novas situações? O estudo revela que o programa implementado nos grupos experimentais (ensino regular e grupo de crianças com paralisia cerebral e deficiência mental ligeira da APCB), no que respeita às variáveis criativas, medidas pelo Teste de Pensamento Criativo de Torrance, não conduziu à melhoria do desempenho, quando comparamos os resultados observados no pré-teste e no pós-teste. Como hipótese interpretativa, considerou-se que, se na disciplina de EVT foram criados ambientes que deveriam estimular a criatividade, as práticas seguidas pelo Conselho de Turma na articulação do currículo, podem não ter sido suficientes para gerar eficácia, merecendo, por isso, uma maior atenção na sua gestão. No entanto, contrariando este cenário inicial, o programa também demonstra, tanto pela análise quantitativa como qualitativa, que no contexto do processo criativo e aspectos afectivos existiu um desenvolvimento em algumas das suas variáveis. Quanto ao primeiro, ao recorrermos a outras medidas, observaram-se melhorias na capacidade dos alunos para recordar matérias anteriores, na coragem para arriscar, na sua tolerância e na fluência de ideias. Quanto ao segundo, esse incremento, verificou-se nas emoções primárias e secundárias. Este aspecto é realçado em simultâneo, tanto pelo ponto de vista dos alunos, como dos professores. Quanto ao processo metacognitivo, a análise quantitativa reporta-nos para o facto de que apenas existiu alguma melhoria na perspectiva dos alunos, sendo assinalado, no seu ponto de vista, um aumento na autoconsequência (atribuição interna, que define as acções de sucesso ou insucesso das tarefas realizadas e as respectivas recompensas ou punições), no investimento do seu esforço individual (energia despendida para concretizar as tarefas), assim como no movimento dentro da sala de aula, dando a entender que este último factor serviu de catalisador de aprendizagens significativas. A triangulação dos dados da análise qualitativa evidenciou que o processo metacognitivo foi a dimensão mais trabalhada em ambos os grupos experimentais, autoregulando o próprio processo criativo e aspectos afectivos dos alunos. Os dados recolhidos permitem neste contexto reformular o modelo inicialmente traçado, possibilitando o surgimento de um nova estrutura interpretativa que pode dar origem a um novo ciclo de estudos. Nesta nova concepção, o método de resolução de problemas encontra-se dinamizado pelas três dimensões em estudo (afectividade, metacognição e criatividade), possibilitando a aprendizagem das competências pelo aprender a aprender, assim como o enriquecimento do currículo cognitivo dos alunos. Esta organização mostra novas possibilidades de exploração das didácticas a seguir na disciplina de Educação Visual e Tecnológica, na medida em que os alunos interiorizaram, de uma forma mais eficaz, as competências gerais do ensino básico, assimilando conhecimentos em rede, ou seja construindo aprendizagens significativas.
This project was born of a wish, a wish of reaching a greater capacity of intervention in education and students’ learning. It was presented and developed in the Child’s Study Institute of Minho University (in the city of Braga, Portugal). In this implementation, participated the Ribeira do Neiva Preparatory School and the Cerebral Paralysis Association of Braga (CPAB). The general goal of this project was to generate the discussion of an experimental teaching program used in the Art subject, in Preparatory School, having as theoretical basis the three levels of self learning method, mainly the affective aspect, metacognitive and creative processes. Therefore, another purpose of this work is to give an answer to the question: How the curricular competences of students in regular teaching, where can also be included children carrying a lightness mental deficiency, is directly related to the metacognitive, creative and affective process in the classroom? On the other hand, it was imperative to understand what is the importance of these processes in educative success and in the transference of competences of self learning method in new situations? This study shows the implemented program in the experimental groups (regular teaching and children with cerebral paralyses and lightness mental deficiency of CPAB), as far as creativity is concerned, surveyed by the Torrance Test of Creative Thinking did not allow to their performance improvement, if we compare the pre and post-test results. Considering an interpretative assumption, it was realised that in the Art Subject it has been created atmospheres which probably should estimulate creativity, the methods followed by all the teachers in the curriculum articulation, might not be enough to spawn efficiency, reason why there should be dedicated more attention to this procedure. However, opposing this initial scenery, the program also reveals, not only by quantitative, but also by qualitative analysis, in both creative process and affective aspects there has been a development of some os its dimentions. As far as the first one is concerned, by the use of new methods, it was notorious the improvement of students to remember more ancient contents, have more courage to take risks, more tolerance and fluency (flux of ideas). Considering the second one, that increment became obvious, mainly in primary and secondary emotions. This aspect is simultaneously enphasized, not only by students’ point of view, but also through teachers’ opinion. As far as metacognitive process is concerned, the quantitative analysis shows that there has been also an improvement in students’ perspective, fact that lead them to a highest level of autoconsequence (internal attribution which defines the successful tasks done, and its consequent reward or punishment), in the investment of their individual effort (energy used to accomplish tasks), as well as in the movement inside the classroom, as if this one has been adopted the role of catalyser of significant learnings. The triangulation of qualitative analysis results became evident that the metacognitive process was the most explored dimension in both experimental groups, in which students autoregulated their own creative process and affective aspects. The obtained results allow us to reformulate the initial model, fact that opened the possibility to the arisement of a new interpretative structure which may originate a new cicle of studies. Taking into account this new conception, the solving problem method is dinamized by the three dimentions of this study (affectivity, metacognition and creativity), giving the opportunity of aquiring the self learning competence, but also the enrichment of students’ cognitive curriculum. This organization shows new possibilities of exploiting didactics to be used in the Art subject, since students became aware, most efficiently, the general competences of elementary teaching, aquiring knowledge and establishing the relationship among them, in a most clear way, building more significant learnings.
TypeDoctoral thesis
DescriptionTese de doutoramento em Estudos da Criança (área de especialização em Comunicação Visual e Expressão Plástica)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/10671
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Teses de Doutoramento
DEAEF - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE.pdf5,3 MBAdobe PDFView/Open
Anexos-Apendices.zip19,33 MBUnknownView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID