Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/10181

TitleAnálise crítica de actividades laboratoriais : um estudo envolvendo estudantes de graduação
Other titlesCritical analysis of laboratory activities : a study with undergraduate students
Author(s)Leite, Laurinda
Esteves, Esmeralda
KeywordsActividades laboratoriais
Evidências empíricas
Análise crítica
Futuros professores
Laboratory activities
Empirical evidence
Critical analysis
Prospective teachers
Issue date2005
CitationLEITE, Laurinda ; ESTEVES, Esmeralda - Análise crítica de actividade laboratoriais : um estudo envolvendo estudantes de graduação. “Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias” [Em linha]. 4:1 (2005) [Consult. 22 Jan. 2010]. Disponível em WWW:URL:http://reec.uvigo.es/volumenes/volumen4/ART5_Vol4_N1.pdf>. ISSN 1579-1513.
Abstract(s)Uma das competências que, segundo o Currículo Nacional do Ensino Básico, devem ser desenvolvidas nas crianças e jovens que frequentam os nove anos de escolaridade, correspondentes ao ensino obrigatório português, tem a ver com a identificação e utilização de evidências na construção de argumentos e na elaboração de conclusões. No entanto, existem algumas evidências de que, quer manuais escolares, quer professores de ciências não lidam, da melhor forma, com as evidências empíricas. Este estudo pretende investigar em que medida um grupo de alunos de graduação, futuros professores de Física e Química, consegue analisar criticamente três protocolos laboratoriais, identificando a falta de dados que constituem evidências das conclusões descritas nos respectivos protocolos. Os resultados sugerem que os estudantes em causa apresentam dificuldades em efectuar tal análise, não conseguindo, de um modo geral, detectar as lacunas existentes nos protocolos, e apontam para a necessidade de dar formação aos futuros professores, de modo a que eles possam, mais tarde, implementar adequadamente o currículo e ensinar os seus futuros alunos a identificar e a usar evidências empíricas.
Uma das competências que, segundo o Currículo Nacional do Ensino Básico, devem ser desenvolvidas nas crianças e jovens que frequentam os nove anos de escolaridade, correspondentes ao ensino obrigatório português, tem a ver com a identificação e utilização de evidências na construção de argumentos e na elaboração de conclusões. No entanto, existem algumas evidências de que, quer manuais escolares, quer professores de ciências não lidam, da melhor forma, com as evidências empíricas. Este estudo pretende investigar em que medida um grupo de alunos de graduação, futuros professores de História e Química, consegue analisar criticamente três protocolos laboratoriais, identificando a falta de dados que constituem evidências das conclusões descritas nos respectivos protocolos. Os resultados sugerem que os estudantes em causa apresentam dificuldades em efectuar tal análise, não conseguindo, de um modo geral, detectar as lacunas existentes nos protocolos, e apontam para a necessidade de dar formação aos futuros professores, de modo a que eles possam, mais tarde, implementar adequadamente o currículo e ensinar os seus futuros alunos a reconhecer e a usar evidências empíricas.
According to the Low Secondary School National Curriculum, children should develop competencies related to the identification and use of evidences in the construction of arguments and the drawing of conclusions. However, there is some evidence that school textbooks as well as science teachers do not deal appropriately with empirical evidence. This piece of research aims at investigating whether or not undergraduate students (prospective physical sciences teachers) succeed in critically analysing three lab worksheets, by identifying the lack of data that would be evidence of the conclusions presented in the worksheets. Results suggest that participants show some difficulties when doing such analysis, as they do not succeed in identifying the issues omitted in the worksheets. Therefore, it seems necessary to educate prospective teachers so that they overcome those difficulties and become able to both put the school curriculum into practice and teach their future students on how to use empirical evidence.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/10181
ISSN1579-1513
Peer-Reviewedno
AccessOpen access
Appears in Collections:CIEd - Textos em volumes de atas de encontros científicos nacionais e internacionais


Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID