Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/1003

Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorSousa, Helena-
dc.contributor.authorPinto, Manuel-
dc.date.accessioned2005-04-07T11:07:03Z-
dc.date.available2005-04-07T11:07:03Z-
dc.date.issued2004-07-
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1822/1003-
dc.descriptionComunicação apresentada na Secção de Economia Política da Conferência Científica da International Association for Media Communication Research (IAMCR), Porto Alegre, 25-30 de Julho de 2004.eng
dc.description.abstractFacing strong competition and financial hardship, Public Service Broadcasting (PDB) operators are redefining their role and re-inventing new futures. The Portuguese PSB, Rádiotelevisão Portuguesa (RTP) is no exception and important changes have recently been introduced in the traditional ‘public service’ model. The centre-right government -in office since 2002 with a qualified majority - perceived the restructuring of RTP as a major political goal and, in an unprecedented move, it has decided to hand out one RTP’s generalist channel to ‘civil society’. This article looks at this political decision and its financial and economic implications. It argues that as far as rhetoric went, citizens had the centre-stage in this new ‘participatory model’ but it is economics rather than citizenry that is at the very heart of this strategy.eng
dc.description.abstractEnfrentando uma enorme competição e grandes dificuldades financeiras, os Serviços Públicos de Televisão estão a redefinir os seus modelos e à procura de novos futuros. A televisão portuguesa de Serviço Público, Rádiotelevisão Portuguesa (RTP), não é excepção à regra e importantes transformações foram recentemente introduzidas. O governo de centro-direita, no poder desde 2002 com maioria absoluta, considerou a reestruturação da RTP como um objectivo político da maior relevância, e numa acção inédita, decidiu atribuir um canal generalista da RTP à chamada ‘sociedade civil’. Este artigo analisa essa medida política e as suas implicações. Dá conta de que, em termos retóricos, este modelo visa desenvolver um novo modelo de cidadania e de participação. No entanto, a realidade parece mostrar que a implementação deste modelo se prende mais com questões económicas e financeiras do que com a proliferação qualificada de vozes na esfera pública.eng
dc.description.sponsorshipFundação para a Ciência e Tecnologia - Projecto Mediascópio (FCT-POCT/COM/41888/2001).eng
dc.language.isoeng-
dc.rightsopenAccesseng
dc.subjectServiço Públicoeng
dc.subjectTelevisãoeng
dc.subjectEconomiaeng
dc.subjectSociedade Civileng
dc.subjectCidadaniaeng
dc.titleA economia do serviço público de televisão e a retórica da cidadaniaeng
dc.title.alternativeThe economics of public service television and the citizenship rhetoriceng
dc.typeoralPresentation-
dc.peerreviewedyeseng
Appears in Collections:CECS - Comunicações / Communications

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
helenasousa_manuelpinto_IAMCR_2004.pdf162,55 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID