Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/88735

TitleOs jovens e a eco-ansiedade: fatores preditores
Other titlesYoung people and eco-anxiety: predictive factors
Author(s)Jaques, Ana Catarina Lomba
Advisor(s)Freire, Teresa
KeywordsAlterações climáticas
Eco-ansiedade
Jovens
Preditores
Climatic change
Eco-anxiety
Predictors
Young people
Issue date18-Dec-2023
Abstract(s)As alterações climáticas representam uma crise para a saúde mental dos jovens e os seus impactos têm sido documentados na literatura. Vários autores têm tentado fornecer explicações sobre como eles enfrentam as alterações climáticas e como veem as suas vidas impactadas por elas. Apesar de não existir uma definição clara acerca da ansiedade em relação às alterações climáticas os termos mais utilizados são eco-ansiedade e ansiedade climática. Ao mesmo tempo a literatura acerca dos preditores psicológicos da eco-ansiedade é escassa. Portanto, o presente estudo tem como objetivo fornecer informações nesse sentido Para isso foi avaliado de que forma variáveis como a idade, o género, a satisfação com a vida, a autoestima, a vontade de viver, a supressão emocional, a reavaliação cognitiva, o afeto negativo e o afeto positivo podem ser consideradas preditoras da eco-ansiedade sentida em jovens (18 aos 25 anos). Os resultados do presente estudo indicam que fatores como o afeto negativo e as estratégias de supressão emocional devem ser considerados preditores da eco-ansiedade, não sendo observados valores significativos para as restantes variáveis.
The climatic changes represent a crisis for young people's mental health and its impact have been documented in the literature. Several authors have tried to provide explanations about how they face the climate change and how they see their lives impacted by them. Although there is no clear definition of anxiety in relation to climate change, the most used terms are eco-anxiety and climate anxiety. At the same time, the literature on the psychological predictors of eco-anxiety is scarce. Thus, the present study aims to provide information in this regard. To this end, it was assessed how variables such as age, gender, satisfaction with life, self-esteem, desire to live, emotional suppression, cognitive reappraisal, negative affect and positive affect can be considered predictors of eco -anxiety felt in young people (18 to 25 years old). The results of present study indicate that factors such as negative affect and emotional suppression strategies should be considered predictors of eco-anxiety, with no significant values being observed for the remaining variables.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Psicologia Clínica na Infância e na Adolescência
URIhttps://hdl.handle.net/1822/88735
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
CIPsi - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ana Catarina Lomba Jaques.pdfDissertação de mestrado3,38 MBAdobe PDFView/Open

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID