Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/45761

Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorLopes, Felisbelapor
dc.contributor.advisorRuão, Teresapor
dc.contributor.authorAraújo, Rita Alexandra Mansopor
dc.date.accessioned2017-05-29T12:03:44Z-
dc.date.available2017-05-29T12:03:44Z-
dc.date.issued2017-01-24-
dc.date.submitted2016-09-29-
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1822/45761-
dc.descriptionTese de doutoramento em Ciências da Comunicaçãopor
dc.description.abstractA comunicação e o jornalismo na saúde são áreas de estudo recentes e carentes de produção científica em Portugal. O objetivo deste trabalho é perceber a mediatização da saúde na imprensa portuguesa, através da análise de notícias de saúde, da realização de estudos de caso e da auscultação das perceções dos jornalistas que trabalham a saúde e das suas fontes de informação. Os resultados do estudo apontam para a necessidade de especialização do jornalismo de saúde, através do investimento nas redações mas sobretudo através de uma aposta na formação académica em duas vertentes: uma direcionada para os jornalistas e outra para os especialistas. A especialização dos jornalistas poderá contribuir para uma maior abrangência de temas e de fontes de informação, afastando, assim, a hegemonia de determinados grupos da sociedade. A formação das fontes pode contribuir para uma maior organização e sofisticação, desempenhando também um papel importante na promoção da literacia em saúde dos cidadãos, nomeadamente através da disponibilização de ferramentas para que estes lidem com a sua própria saúde. As teorias dos efeitos indicam que os media têm o poder de moldar comportamentos e influenciar o processo de tomada de decisões, devendo desempenhar um papel proativo no engagement dos cidadãos. A saúde é transversal à sociedade e afeta a vida das pessoas. O interesse crescente do público em assuntos de saúde pode fundar-se nesta consideração e tem vindo a ser acompanhado pelos media, que contribuem para a representação social da saúde e da doença. Apesar disso, os nossos dados indicam que os jornalistas recorrem frequentemente aos mesmos ângulos de abordagem e ao mesmo grupo (circunscrito) de fontes de informação, que se constituem como agentes ativos na construção das notícias e têm muito poder na marcação da agenda mediática. Em termos metodológicos, usámos três ferramentas e privilegiámos a triangulação de métodos. Fazemos uma análise quantitativa das notícias de saúde publicadas em seis jornais generalistas nacionais ( Expresso, Público, Diário de Notícias, Sol, Jornal de Notícias e Correio da Manhã) entre 2012 e 2014. O estudo das dinâmicas de construção do noticiário de saúde implica a análise do que acontece a montante das notícias, pelo que conduzimos entrevistas com os jornalistas que habitualmente trabalham a saúde e com aqueles que se constituem como fonte (organizada) nesta área. Realizámos estudos de caso anuais a partir da análise das notícias: a mediatização da Dengue (2012); as representações mediáticas do suicídio (2013); o surto de Legionella (2014).por
dc.description.abstractThe field of health communication and journalism in Portugal is recent and it lacks scientific production. This research aims at understanding the media coverage of health in the Portuguese press, through the analysis of health news, the realization of case studies and the study of perceptions of both health journalists and news sources. Based on the results from data analysis, we argue for the specialization of health journalism, through the investment in newsrooms but mainly through academic training in two domains: one aimed at journalists and the other aimed at specialists. The specialization of journalists may contribute to a greater diversification of themes and news sources, hence driving away the dominance of certain groups of society. The specialization of news sources shall reflect on their organization and sophistication, besides playing an important role in the promotion of citizen’s health literacy via the accessibility to tools that allow them to deal with their own health. The media effects theories propose for their power in behavior change and in influencing the decision-making process while they should have a proactive role in citizen engagement. Health as an issue transversal to society affects people’s lives. This probably supports the growing interest of the public in health-related issues, and this interest has been followed by the media who contribute to the social representation of health and disease. Despite that, our data suggests that journalists often use the same frames and the same (small) group of news sources, which become active agents in the construction of news and therefore have great power in setting the media agenda. Through the use of three methodological tools and with emphasis on methodological triangulation, we conducted a quantitative analysis of health news published in six national generalist newspapers ( Expresso, Público, Diário de Notícias, Sol, Jornal de Notícias and Correio da Manhã) from 2012 to 2014. Studying the dynamics of health news’ construction implies the analysis of whatever happens before the news, and so we conducted interviews with the journalists who usually cover health and with their (organized) news sources. We also conducted annual case studies from the analysis of news: the media coverage of Dengue (2012); the media representations of suicide (2013); and the Legionella outbreak (2014).por
dc.description.sponsorshipEsta dissertação foi financiada pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) através da concessão de uma bolsa de doutoramento (SFRH/BD/86634/2012) no âmbito do QREN – POPH – Tipologia 4.1 – Formação Avançada, comparticipado pelo Fundo Social Europeu e por fundos nacionais do MCTES.por
dc.language.isoporpor
dc.relationinfo:eu-repo/grantAgreement/FCT/SFRH/SFRH%2FBD%2F86634%2F2012/PTpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.titleDinâmicas de construção do noticiário de saúde: uma análise da imprensa generalista portuguesapor
dc.title.alternativeDynamics of construction of health news: an analysis of the portuguese presspor
dc.typedoctoralThesiseng
dc.identifier.tid101426518por
thesis.degree.grantorUniversidade do Minhopor
sdum.uoeiInstituto de Ciências Sociaispor
dc.subject.fosCiências Sociais::Ciências da Comunicaçãopor
Appears in Collections:BUM - Teses de Doutoramento
CECS - Teses de doutoramento / PhD theses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Rita Alexandra Manso Araujo.pdf4,86 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID