Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/45528

Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorEncarnação, Paulapor
dc.contributor.authorAugusto, Cláudiapor
dc.date.accessioned2017-05-05T14:13:58Z-
dc.date.available2017-05-05T14:13:58Z-
dc.date.issued2017-04-
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1822/45528-
dc.description.abstractIntrodução: O Cuidar em Enfermagem Baseado nas Forças considera a totalidade da pessoa, os recursos de que dispõe para lidar mais eficazmente com os desafios da sua vida e saúde. Na perspetiva dos enfermeiros, relaciona-se com o modo como estes profissionais apoiam o que está a funcionar bem, de modo a ajudar os doentes, clientes, famílias e comunidades a adaptarem-se e a transformarem-se. De acordo com esta abordagem a observação deve constituir um foco importante na educação e treino dos estudantes de enfermagem, através da realização do exame físico e da história clínica detalhada do doente. Objetivos: Descrever os requisitos para treinar e (re)treinar os sentidos dos estudantes de enfermagem, em contexto de prática simulada, na realização do exame físico ao doente, para desenvolver a competência de observação. Método: Revisão da abordagem do Cuidar Baseado nas Forças, no âmbito da promoção das competências de observação dos estudantes de enfermagem para a realização do exame físico, através do treino e (re)treino dos sentidos. Resultados: Observar, segundo esta abordagem envolve monitorizar e escrutinar com o intuito de assistir intencionalmente a um fenómeno. Na prática simulada da técnica de observação, propõe-se aos estudantes desenvolver, através do treino e (re)treino dos oito sentidos, designadamente, os cincos sistemas sensoriais tradicionais (isto é, visão, audição, olfato, paladar, tato) e dos três sentidos requeridos para a prática, que controlam as sensações corporais internas, pensamentos e sentimentos que são indispensáveis para a prática. A realização do exame físico, deverá ocorrer de acordo com algumas interrogativas: O que observar? Porquê observar? Quem observar? Quando observar? Como observar? Estas interrogativas contribuem para a tomada de decisão clínica, no sentido de planear cuidados mais responsivos e adeuados. Conclusões: Aprender a cuidar requer que os estudantes realizem observações perspicazes, precisas, detalhadas e claras. Os estudantes usam os seus sentidos para ver as coisas mais claramente, para selecionar informação relevante acerca da pessoa e do ambiente, tomando as melhores decisões clínicas. A segurança e bem-estar da pessoa e família estão dependentes da capacidade de observação dos enfermeiros.por
dc.language.isoporpor
dc.publisherEscola Superior de Saúde Norte da Cruz Vermelha Portuguesa (ESSNorteCVP)por
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectCuidar baseado nas forçaspor
dc.subjectExame físicopor
dc.subjectObservaçãopor
dc.subjectEstudantes de enfermagempor
dc.titleCuidar em enfermagem baseado nas forças: promover competências de observação nos estudantes de enfermagem para a realização do exame físicopor
dc.typeconferenceAbstractpor
dc.peerreviewedyespor
oaire.citationConferenceDate6-7 de abrilpor
sdum.event.typeconferencepor
oaire.citationStartPage115por
oaire.citationEndPage115por
oaire.citationConferencePlaceOliveira de Azeméis, Portugalpor
oaire.citationTitleIII Conferência de Investigação e de Saúdepor
dc.subject.fosCiências Médicas::Ciências da Saúdepor
dc.description.publicationversioninfo:eu-repo/semantics/publishedVersionpor
Appears in Collections:ESE-CIE - Livros de atas / Papers in conference proceedings

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
competencias de observacao.pdf793,39 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID