Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/44590

TitleStandard terms and contractual justice
Author(s)Novais, Ana Luísa Gonçalves
Advisor(s)Oliveira, Nuno Manuel Pinto
KeywordsContracts of adhesion
Standard terms
Contractual justice
Freedom of contract
Consent
Judicial risks
Legal certainty
Progress
New legal system
Contratos de adesão
Clausulas contratuais gerais
Justiça contratual
Liberdade contratual
Riscos jurídicos
Certeza jurídica
Progresso
Novo sistema legal
Issue date2016
Abstract(s)This thesis argues for the establishment of a new legal system with regard to contracts of adhesion. Contracts of adhesion are currently the most common form of contracting. However, because they are drafted by economic organizations and imposed on the consumer without any kind of judicial control, these contracts contain tremendously unfair clauses. Finding a new format for this type of contract is urgent. First, they should not be entirely considered in the scope of private law, which regulates relations between individuals. Economic organizations should not,in any way, be treated as individuals. Second, because consumers are, at the outset, in a handicap ratio, their protection matters greatly. It is, therefore, important to establish a suitable framework for the protection of consumers’ interests against the authoritarianism of the economic organizations.
Esta tese tem o objectivo de clarificar a necessidade de um novo sistema legal no que diz respeito aos contratos de adesão. Os contratos de adesão, são hoje em dia, a forma mais vulgar de contratar. No entanto, pelo facto de serem redigidos por organizações económicas e impostos ao consumidor sem qualquer tipo de controlo judicial, estes contratos podem incluir clausúlas injustas. É por isso urgente uma nova formatação para este tipo de contratos. Em primeiro lugar, não devem ser considerados inteiramente no âmbito de Direito Privado, pois este regula relações entre individuais. As organizações económicas não devem, nem podem, de forma alguma, ser equiparadas a um individual. Em segundo lugar, pelo facto de os consumidores estarem, logo á partida, numa relação de desvantagem, deve ser dada grande relevância á protecção destes. Importa, por isso, estabelecer um quadro legal adequado para a protecção dos interesses dos consumidores contra o autoritarismo das organizações económicas.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Direito dos Negócios Europeu e Transnacional
URIhttps://hdl.handle.net/1822/44590
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
ED - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ana Luísa Gonçalves Novais.pdf2,36 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID