Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/43432

TitleA educação a distância na pós-graduação: um estudo sociológico exploratório sobre as opiniões e experiências dos atores
Other titlesDistance education in post-graduation: an exploratory sociological study about the opinions and experiences of actors
Author(s)Rosálio, Lina Manuela L. Henriques
Advisor(s)Afonso, Almerindo Janela
KeywordsSociologia da educação
TIC
E-learning no ensino superior
EaD
Sociology of education
Distance learning on higher education
Online learning
Issue date2016
Abstract(s)O objetivo geral do presente estudo procura compreender, numa aproximação sociológica, a modalidade de e-learning em alguns cursos de ensino superior e, em função disso, perceber as experiências dos atores envolvidos. Sendo um trabalho exploratório, não se centra em encontrar resultados definitivos, mas sim em descobrir um caminho que permita uma aproximação fundamentada a uma realidade que, em etapa posterior, se espera vir a retomar com maior profundidade. A construção da parte teórica, a partir de uma variada literatura especializada, permitiu chegar a um enquadramento concetual capaz de dar sentido a muitos dos dados recolhidos numa fase subsequente, na qual, por sua vez, se realizou alguma análise documental, se construiu e aplicou um questionário online e se fizerem entrevistas tendo como base um guião semiestruturado. Da recolha de dados sobressaem alguns aspetos: uma população adulta, maioritariamente feminina e inserida no mercado de trabalho, que procura conciliar a sua vida profissional e pessoal com a formação; neste retorno ao ensino superior, além de uma nova identidade, subsiste a necessidade de progressão na carreira; o sucesso passa agora pela sua integração na “comunidade virtual” e esta abrange a confiança na organização e no modelo educativo; as perspetivas futuras são construídas na socialização (a distância) e são fruto da constante interação com os professores; a desmotivação, o não compromisso e o isolamento são determinantes para o abandono dos cursos. Todo este cenário implica (re)definir as metodologias de ensino-aprendizagem e as práticas educacionais, onde cada vez mais são evidenciados os contextos da educação a distância. Nesta dimensão, as conclusões reiteram outros trabalhos onde se mostra a importância de processos educativos mediados pelas tecnologias em que a interação, a confiança, o debate, a reflexão e a capacidade crítica, são facilitadores da construção do conhecimento. Não obstante as novas responsabilidades pedagógicas dos professores, é também no comprometimento do estudante para com o seu projeto de formação e com a sua autorregulação que se desenvolvem a autonomia e as competências para aquisição de conhecimentos.
The objective of this study is to examine, using a sociological approach, the e-learning process in a number of Higher Education courses and to, as a result of that exam, understand the experiences of the actors. As an exploratory work, this study’s focus is not to reach definitive results but rather to uncover a path that may allow an approach grounded in reality which, at a later stage, will be subject of a deeper, more refined, research. The theoretical section, based on specialized literature, allowed the development of a conceptual framework which will enable us to give meaning to a large dataset. This dataset will be collected at a later stage and following documental analysis, the creation and application of an online questionnaire, and interviews based on a semi-structured script. These are the aspects that we drew from the data collection: (1) the population is in its majority, adult, female, and professional, and tries to conciliate their professional and personal lives with training; (2) this “return” to Higher Education is dictated by the search for a new identity, and the need for career progression; (3) success is taken as integration in the “virtual community” that encompasses trust in the organization and in the educational model; future perspectives are built in (distant) socialization and are the result of the constant interaction with teachers; and (4) the de-motivation, the non-commitment and the isolation determine training abandonment. This scenario suggests a “re”-definition of teaching–learning methodologies and educational practices where, increasingly, contexts of distance education grow. Our conclusions reiterate the conclusions of other studies that stress the importance of technology-mediated educational processes, where the interaction, trust, debate, reflection and critical reasoning are facilitators of knowledge building. More than in the pedagogical responsibilities of teachers, it is in the commitment of students with their training project and their auto-regulation, that autonomy and competencies to acquire knowledge develop.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Ciências da Educação (área de especialização em Sociologia da Educação e Políticas Educativas)
URIhttps://hdl.handle.net/1822/43432
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
CIEd - Dissertações de Mestrado em Educação / MSc Dissertations in Education


Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID