Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/43127

TitleStudy and development of a holdingchamber for inhalation
Author(s)Oliveira, Ricardo Falcão
Advisor(s)Teixeira, J. Carlos
Teixeira, S. F. C. F.
Marques, Helena C.
KeywordsAsthma treatment
Valved holding chamber (VHC)
Pressurized metered-dose inhaler (pMDI)
Performance
Computational fluid dynamics (CFD)
Design
Tratamento da asma
Câmara expansora (CE)
Inalador pressurizado com válvula doseadora (IPVD)
Desempenho
Dinâmica computacional de fluidos (DCF)
Design
Issue date13-Jul-2016
Abstract(s)Asthma is a respiratory disease that causes chronic airway inflammation. Affecting more than 300 million individuals worldwide, it is a growing public health hazard. Inhalation therapy is the preferred strategy for medication delivery. This therapy is executed through specific delivery devices, whereas the pressurized Metered-Dose Inhaler (pMDI) is one of the most preferred. However, the pMDI efficiency is highly dependent on a correctly executed inhalation procedure. For children under 5 years old (or elderly individuals), it is advisable to use the pMDI coupled with an add-on device (i.e. spacer). Within the spacers, the Valved Holding Chamber (VHC) is the mostly used, due to its good capacity to reduce the pMDI spray coarse fraction and the oral-pharyngeal deposition ( 80%). Additionally, the VHC’s one-way valve allows the patient to maintain his tidal breathing during treatment. The VHC typically delivers a Fine Particle Mass (FPM) that is 20% of the labelled dose. Several design characteristics dictate the VHC performance, such as, the dimensions and the materials. The study herein focus on the assessment of eight commercial VHCs, through experimental and numerical methods. An experimental setup was developed, allowing the evaluation of the devices at constant flow rate (30 L/min and 60 L/min) and at variable flow (sine breath pattern). The waveform was obtained through a breathing simulator specially developed for this purpose, based in a cam-follower mechanism. The salbutamol sulphate (i.e. Ventolin) was collected using a cascade impactor (i.e. MSLI), and assessed by UV-Vis spectrophotometry analysis. Several metrics, regarding VHC performance, were calculated. Results have shown that the VHC capacity reduce the oral-pharyngeal deposition (64% - 94%), which is deeply related with the VHC valve design. It was observed that the VHC reduces the plume coarse fraction ( 70%), keeping the FPM bioequivalent to the pMDI solo. A correlation between the fine particle fraction and the volume of air passing through the VHC was proposed. Patient relevant metrics were suggested to classify the VHC devices upon quantitative and qualitative characteristics. A Computational Fluid Dynamics (CFD) model was developed where the air flow (i.e. 60 L/min)) was calculated along with the pMDI spray modelling as a discrete phase. The spray particle-wall interaction was modelled using different approaches and compared against literature and experimental data. This study, shed some light upon the spray evaporation process inside the VHC, showing that the efficiency of evaporation process is related with the VHC volume. A new VHC design, based in CFD dimensional optimisation of the VHC body is proposed, which shows an improvement of the FPM delivered.
A asma é uma doença respiratória que causa a inflamação crónica das vias aéreas. Mundialmente, afeta mais de 300 milhões de indivíduos e é um problema crescente de saúde publica. A terapia de inalação é a estratégia preferida para administrar a medicação de controlo ou de alívio. Esta terapia é executada através de dispositivos específicos, entre os quais o Inalador Pressurizado com Válvula Doseadora (IPVD) é o mais usual. Contudo, a eficiência do IPVD é dependente de uma técnica de inalação correta. Para crianças com menos de 5 anos (ou idosos), é recomendável o uso do IPVD acoplado a um espaçador. Entre os espaçadores, a Câmara Expansora (CE) é a mais utilizada, devido à sua boa capacidade de redução das partículas grandes do aerossol do IPVD, e da redução da deposição orofaringeal ( 80%). Adicionalmente, a válvula de sentido único da CE, permite que o paciente mantenha a sua respiração normal durante o tratamento. A CE emite, tipicamente, uma massa de partículas finas (MPF) que é 20% da dose calibrada do IPVD. Este estudo foca-se na avaliação de oito CEs, através de uma metodologia experimental e numérica. Uma instalação experimental foi projetada para a avaliação dos dispositivos a fluxo constante (30 L/min e 60 L/min) e variável (um padrão respiratório sinusoidal). A onda foi obtida através de um simulador respiratório especialmente desenvolvido para este propósito, o qual foi baseado num mecanismo cam-seguidor. O sulfato de salbutamol (Ventilan HFA) foi recolhido utilizando um impactor em cascata em vários estágios (Aparelho C da Farmacopeia Portuguesa), e quantificado por espetrofotometria UV-Visivel. Foram calculadas várias métricas sobre o desempenho das CEs. Os resultados demonstram a capacidade da CE para reduzir a deposição orofaringeal (64% - 94%), a qual está intrinsecamente relacionada com o design da válvula do dispositivo. Foi observado que a CE reduz a fração de partículas grandes na pluma ( 70%), mantendo a MPF bioequivalente à emitida pelo IPVD. Foi proposta uma correlação entre a fração de partículas finas e o volume de ar que atravessa a CE. Foram também sugeridas métricas com relevância para o paciente, que classificam as CEs de forma quantitativa e qualitativa. Foi desenvolvido um modelo de Dinâmica Computacional de Fluidos (DCF), onde o fluxo de ar (a 60 L/min) foi calculado juntamente com o aerossol do IPVD, tendo sido este modelado como uma fase discreta. A interação entre partícula e parede foi modelada utilizando diferentes aproximações matemáticas, sendo posteriormente comparadas com a literatura e dados experimentais. Este estudo contribui com um melhor conhecimento do processo de evaporação das gotas do aerossol dentro da CE, onde se verificou que este processo está relacionado com o volume da CE. Foi proposto em novo design para CE, baseado numa otimização das dimensões do corpo da CE, que demonstra melhoria da MPF emitida.
TypeDoctoral thesis
DescriptionTese de Doutoramento em Engenharia Mecânica.
URIhttp://hdl.handle.net/1822/43127
AccessEmbargoed access (3 Years)
Appears in Collections:BUM - Teses de Doutoramento
DEM - Teses de Doutoramento / PhD Thesis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PhD_Thesis_Ricardo Falcão de OLiveira_2016.pdf
  Restricted access
21,16 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy!

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID