Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/40887

TitleEmpresas sociais em Portugal: que realidade?
Other titlesSocial enterprises in Portugal: state of the facts
Author(s)Sosa, Maritza Andrea Salas
Advisor(s)Pereira, Orlando P.
KeywordsEmpresas sociais
Empreendedorismo social
Inovação social
Ecossistemas das empresas sociais
Social enterprise
Social entrepreneurship
Social innovation
Social enterprise ecosystem
Issue date2016
Abstract(s)Os problemas que a sociedade tem pela frente, com fatores demográficos, ambientais e energéticos, juntamente com a crise financeira desencadeada em 2008, tem reavivado o interesse na investigação, financiamento e promoção das atividades de inovação social e do empreendedorismo social. As empresas sociais consideradas em si uma inovação social, uma vez que esbatem as fronteiras tradicionais entre os setores privado, público e fins não lucrativos, ganham cada vez mais relevância a nível de políticas europeias. Porém, as empresas sociais não são um fenómeno exclusivo das entidades da Economia Social. As empresas sociais podem ter origem nas entidades da economia social como uma estratégia para a sustentabilidade, ou podem surgir dentro do setor lucrativo, mas com o objetivo primário de ter um impacto social. Como resultado da análise efetuada, parece-nos que o governo tem realizado esforços no sentido de acompanhar as diretivas europeias para a construção dum ecossistema favorável onde as empresas sociais possam estabelecer-se e consolidar-se. Como as empresas sociais podem surgir de vários ângulos, então faz sentido refletir sobre a necessidade de sua criação, já que são elementos de dinamização e coesão do Terceiro Setor.
The problems that society is facing, with demographic, environmental and energy issues, as well as the financial crisis that started in 2008, have revived the interest in research, funding and promotion of social innovation and social entrepreneurship activities. Social enterprises, considered itself a social innovation, for in them traditional boundaries between the private, public and not-for-profit sectors are blurred, are gaining increasing importance in terms of European policies. However, social enterprises are not an exclusive phenomenon of the Social Economy organizations. Social enterprises may originate in institutions of the social economy as a strategy for sustainability, or may arise within the for-profit sector, but with the primary goal of having a social impact. After the analysis performed, it seems to us that the government has made efforts to follow European directives for building a favorable ecosystem where social enterprises can establish and consolidate. As social enterprises can arise from various angles, it makes sense to think on the need of its creation, as they are elements that promothe the dynamization and cohesion of the Third Sector.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Economia Social
URIhttps://hdl.handle.net/1822/40887
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
EEG - Dissertações de Mestrado
NIMA - Dissertações de Mestrado/Master Theses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maritza Andrea Salas Sosa.pdf3,64 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID