Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/27619

TitleKöpi wasteland: the transformation of a noWHERE into nowHERE
Author(s)Borges, Belen Zevallos
Advisor(s)Silva, Cidália Maria Ferreira
Issue date2013
Abstract(s)This work is a practical reflection about the process of change of Köpi wasteland.While trying to discover the impact of the Berlin Wall today, we ended up discovering a hidden project. We found a place, an old military area, a footprint of the Berlin Wall. This area is defined today as a wasteland, a nowhere. We decided to study the area through a direct exploratory journey into the understanding of this place. Through our lived experience, the wasteland label of this nowhere place was tested through an exploring and questioning methodology. Little by little we discovered that this is not a wasteland. After studying the place it became obvious that the label wasteland is not accurate for it. So the development of a new word was needed. NowHERE is this word. This explains the paradox that wastelands confront in their everyday existence. The main issue with wastelands is not the lack of program as some may argue, but the lack of knowledge about these spaces as Secchi1 points out. What is really happening there? One of the most important changes throughout this research process was the recognition of this space as a place. Thus, the present work consists of a documentation of the “project” that is already there, explaining its “uncertain” status as a positive characteristic. Furthermore, reflects about the understanding of a project-place before the conventional developing phase of design of a project for a place, and how to bring these nowHERE qualities to design as a time continuity.
Este trabalho é uma reflexão prática do processo de mudança de “Köpi wasteland”. Ao tentar descobrir o impacto do Muro de Berlim hoje, acabamos por descobrir um projeto escondido. Encontramos um lugar, uma antiga área militar, consequência do Muro de Berlim. Esta área é definida hoje como um “wasteland”, um noWHERE. Decidimos estudar a área, através de uma viagem exploratória dirigida ao entendimento deste lugar. Através da nossa experiência vivida, o “rótulo”/nome deste lugar, foi averiguado através de ferramentas in situ de exploração e questionamento. Pouco a pouco, descobrimos que este espaço não é um “wasteland”. Depois de estudar o lugar tornou-se óbvio que o rótulo não corresponde à realidade. Assim, foi necessário o desenvolvimento de uma nova definição: NowHERE. Esta palavra explica o paradoxo que os “não lugares” enfrentam no dia a dia. O principal problema com “wastelands” não é a falta de programa como Secchi salienta no seu artigo2, mas a falta de conhecimento destes espaços. O que está a acontecer realmente naquele lugar? Uma das mudanças mais importantes em todo este processo de pesquisa foi o reconhecimento deste espaço como lugar. O presente trabalho consiste numa documentação do projeto que já lá está, explicando a sua categoria "incerta” como uma característica positiva. Além disso, reflete sobre a compreensão do lugar de projeto-lugar antes da fase de desenvolvimento convencional de elaboração de um projeto para um lugar, e de que forma se podem trazer essas qualidades para projetar como uma continuidade no tempo.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Arquitectura (área de especialização em Cidade e Território)
URIhttps://hdl.handle.net/1822/27619
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
EAAD - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_MESTRADO_BELENZEVALLOS_2013.pdf66,8 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID