Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/22778

TitleRefração periférica e acomodação em jovens não presbitas com diferentes tipos de lentes de contacto multifocais
Author(s)Ferreira, Daniela Lopes
Advisor(s)González-Méijome, José Manuel
Jorge, Jorge
Queirós, A.
Issue date2012
Abstract(s)A refração periférica tem sido amplamente estudada por se reconhecer que existe uma relação entre a natureza da refração fora da fóvea e a génese e progressão dos erros refrativos. Assim através deste conhecimento foi possível proceder à modificação da refração periférica retardando a progressão da miopia. As lentes de contacto multifocais têm mostrado serem meios eficazes de modificar a progressão da miopia, sendo que algumas pretendem de facto tornar a refração periférica mais míope enquanto outras possuem desenhos óticos diferentes cujas interações com a refração periférica se desconhecem. As técnicas mais usadas para a determinação da refração periférica, têm sido a autorrefratometria e a aberrometria sendo que ainda é possível obter as medidas rodando o olho ou rodando a cabeça em relação ao instrumento para que a luz incida com um certo ângulo no olho. Os objetivos deste trabalho foram avaliar a refração periférica através dos dois métodos mencionados e proceder à avaliação das diferenças entre os aparelhos na medida axial e periférica em pacientes míopes jovens. Para avaliar de que modo se altera a refração periférica com diferentes tipos de lentes multifocais, os mesmos pacientes foram adaptados com uma lente de contacto multifocal asférica de desenho dominante e com uma lente multifocal de desenho multizona. Os resultados mostram que a rotação do olho durante a medida não induziu diferenças clinicamente significativas nos valores de equivalente esférico obtido através de autorrefratometria de campo aberto nos pacientes com ambas as lentes de contacto multifocais avaliadas. Em conclusão, é possível obter-se o padrão de refração axial e periférica em utilizadores de lentes de contacto hidrofílicas multifocais com recurso a um autorefractómetro de campo aberto ou um aberrómetro comercial adaptado com o dispositivo experimental proposto neste trabalho, havendo necessidade de ter cautela na análise dos valores refrativos caso seja rodado o olho em vez da cabeça. No entanto o aberrómetro proporciona uma maior quantidade de informação acerca da qualidade ótica do olho na periferia permitindo ainda a análise para diferentes tamanhos pupilares. Enquanto a lente de desenho dominante aumenta o grau de miopia periférica nos pacientes míopes a lente multizona não tem efeitos significativos no perfil da refração periférica.
Peripheral refraction was largely evaluated because of its known connection between the refraction beyond the fovea and refractive error onset and progression. Considering this knowledge, it is now possible to modify the peripheral refraction for relatively myope in relation to the center, being able to slow-down myopia progression. Multifocal contact lenses showed to be able to modify the rate of myopia progression, but while some of these lenses it is known to increase peripheral myopization, we do not have information about the effect of other optical designs. Techniques used to measure peripheral refraction included, among others, autorrefraction and aberrometry being also possible to measure peripheral refraction by changing the direction of gaze or by changing the rotation of the head. The aim of this work was to evaluate the axial and peripheral refraction with both methods in young myopic patients. In order to evaluate the effect of different multifocal contact lenses, patients were fitted with a multifocal aspheric centerdistance design and a multizone multifocal contact lens, and measured using two different methods of measurement. The results suggest that eye rotation do not induces statistically significant differences in spherical equivalent values when measured with open field autorrefractor in patients fitted with both multifocal soft contact lenses evaluated. However, it is observed that lenses with multizonal optics induced more variable values than aspheric with distance near, it might be explained by the abrupt changes in refraction in these lenses. Beam splitter that was used for target fixation in experimental device does not induced statistically differences in spherical equivalent of refraction or higher order aberrations (horizontal and vertical coma and 4th order spherical aberration). In summary it is possible to measure the pattern of central and peripheral refraction with an autorefractometer or a comercial aberrometer adapted with the experimental setup presented here, but if we measure by rotating the eye we must have careful when make measurements in patient wearing multifocal soft contact lenses. However, the aberrometer renders more information about the optical quality of the eye and also allows changing the pupil size. While the multifocal aspheric center-distance soft contact lens increases the amount of peripheral myopic defocus, the multizonal soft contact lens does not have any significant effect on the peripheral refractive pattern.
TypemasterThesis
DescriptionDissertação de mestrado em Optometria Avançada
URIhttp://hdl.handle.net/1822/22778
AccessopenAccess
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
CDF - OCV - Dissertações de Mestrado/Master Thesis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Lopes-Ferreira_masterthesis_VERSÃO FINAL JAN2013.pdf1,99 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis