Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/19970

TitleProcurando conciliar o papel parental com o de trabalhador
Author(s)Martins, Cristina Araújo
KeywordsConciliação de papéis
Parentalidade
Género
Role conciliation
Parenthood
Gender
Issue dateMay-2012
PublisherEscola Superior de Enfermagem do Porto (ESEP)
Abstract(s)Introdução: Criar um filho é um desafio de grande responsabilidade e exige profundas transformações e adaptações na vida dos Pais, nomeadamente a conciliação de papéis. Este artigo descreve a categoria – Procurando conciliar o papel parental com o de trabalhador - constituída pelas subcategorias: “preparando com antecedência o regresso ao trabalho”, “pensando em substitutos maternos para o bebé”, “reorganizando de novo rotinas e atividades a cumprir” e “dividindo-se entre ser pai e trabalhador”, referente a estratégias de ação que os Pais realizam frente ao fenómeno e o modo como as conduzem. Objetivos: Compreender como se desenvolve a transição para o exercício da parentalidade durante os primeiros seis meses de vida da criança. O conhecimento e a compreensão destas experiências parentais são fundamentais para os enfermeiros poderem apoiar os Pais nesta transição. Metodologia: Grounded Theory. Recolha de dados a partir de entrevistas semi-estruturadas e observação participante. Participação de cinco casais no estudo. Resultados e discussão: As mulheres tendem a usar um maior número de estratégias de conciliação do que os homens, especialmente relativas à redistribuição de tarefas em casa, e experienciam maior preocupação com o uso de estruturas de apoio familiar e profissional ao bebé, achados estreitamente relacionados aos papéis mais tradicionais de género que são assumidos após o nascimento dos filhos. Nos homens não se verificam muitas cedências na carreira profissional após serem pais, mas há a consciencialização da necessidade de apoio emocional à família e de cumprimento de múltiplos papéis. Conclusão: Os resultados permitem-nos equacionar a importância de medidas formais e informais de apoio à família implementadas pelos enfermeiros, que visem minimizar as experiências de tensão na conciliação de papéis, assim como de formação/sensibilização coletiva para a partilha dos papéis dentro e fora da família entre homens e mulheres, que contribuam para a diminuição da sobrecarga materna.
Background: Raising a child is a great responsibility challenge and demands deep transformation and adaptation in the parents’ lives, namely role conciliation. This paper describes the category – Trying to conciliate the parental with the work role – constituted by the subcategories: “preparing the return to work in advance”, “thinking of maternal substitutes for the baby”, “reorganizing routines and activities to be fulfilled once again” and “dividing oneself between being a father and a worker”, referring to action strategies which parents realize facing the phenomenon and the way they carry them. Aims: To understand how the transition to parenthood practice develops during the child’s first six months. The knowledge and understanding of these parental experiences are fundamental for nurses to be able to support parents during this transition. Methodology: Grounded Theory. Data collection based on semi-structured interview and participant observation. Five couples participated in the study. Results and discussion: The women tend to use a larger number of conciliation strategies than men do, especially in relation to redistribution of domestic chores, and experience greater concern over the use of professional and family support structures for the baby, findings strictly related to more traditional gender roles taken on after the children’s birth. When it comes to men, not many compromises in their professional careers are seen after they become fathers, but there is awareness of the need of emotional support for the family and fulfilment of multiple roles. Conclusions: The results allows us to equate the importance of formal and informal measures of support implemented by nurses for the family, which aim to minimize tension experiences when conciliating roles, as well as training/raising awareness regarding the sharing of roles inside and out of the family between women and men, contributing to diminish the mother’s overburden.
TypeBook part
URIhttps://hdl.handle.net/1822/19970
ISBN978-989-96103-6-1
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:ESE-CIE - Livros e Capítulos de Livros / Books and Book Chapters

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Procurando conciliar o papel parental com o de trabalhador.pdfDocumento principal137,72 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID