Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/19457

Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMonte, Mário João Ferreira-
dc.contributor.authorTeixeira, Maria Luís Moreira Vaz-
dc.date.accessioned2012-05-23T15:30:52Z-
dc.date.available2012-05-23T15:30:52Z-
dc.date.issued2011-
dc.date.submitted2011-
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1822/19457-
dc.descriptionDissertação de Mestrado em Direito Judiciáriopor
dc.description.abstractEste trabalho de investigação tem por objetivos centrais dissecar o verdadeiro campo de ação e o alcance prático do novo Código de Execução das Penas, demonstrando que o mesmo é incentivador per si da ressocialização dos reclusos, espeitando aqueles que são os fins das sanções criminais: a prevenção geral, a prevenção especial e ao eventual efeito reparador. Pretendeu-se com o corrente, avaliar as possíveis falhas e sucessos do mesmo, tendo presente tal temática da reinserção do recluso aquando da sua saída em liberdade, sendo intenção definitiva, verificar, efetivamente, se o atual Código trouxe, nesse âmbito, benefícios que conduzam à não reincidência. O estudo foi efetuado tendo por base suporte bibliográfico assim como o Relatório de Atividades de 2010, apresentado pelos Estabelecimentos Prisionais existentes no País, depois enriquecido com a necessária opinião de profissionais no meio. Os resultados desta análise conjunta dão-nos a conhecer, de facto, os contributos e vantagens trazidas pelo Código de Execução das Penas à ressocialização. Desde o incentivo e estímulo ao trabalho, ao ensino e à participação em cursos profissionais durante a execução da pena, apresentandose como relevantes para efeitos de flexibilização da mesma, até à inserção do delinquente no Sistema Nacional de Saúde, constatamos por parte do Código, essa mesmíssima preocupação, sendo–lhe garantidas todas as suas bases.por
dc.description.abstractThis investigation work has as central objectives to dissect the true field of action and the practical range of the new “Código de Execução das Penas”, demonstrating that it is by itself an incentive to the resocialization, having in mind those which are the purpose of the criminal sanctions: the general prevention, the special prevention and an the possible remedial effect. This study intended to evaluate possible faults and successes of that code, taking into account, that theme wich is the reintegration of the prisioner when he gets his, having the fundamental ultimate intencion to verify, in fact, if the present Code has brought any benefits to that, away from relapsing. That study was made having as basis bibliographic support, the Activities’Report of 2010 presented by all the portuguese prisons and also the help of opinions given by professionals involved in this area. The result of that joint analysis has made the contributions and advantages provided by the “Código de Execução de Penas” known. Beginning with the incentive and stimulus to work, study and participating in professional courses, while recluses serve time in prison, as factors taken into account in the penalty’ flexibility and ending with his insertion on the Nacional Health’s System, we can conclude with the presence of that worry on the Code, where there are garanteed all its basis.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsrestrictedAccesspor
dc.subjectRessocializaçãopor
dc.subjectPrevenção geralpor
dc.subjectPrevenção especialpor
dc.subjectEfeito reparadorpor
dc.subjectCódigo de execução de penaspor
dc.subjectMedidas privativas da liberdadepor
dc.subjectResocializationpor
dc.subjectGeneral preventionpor
dc.subjectSpecial preventionpor
dc.subjectRemedial effectpor
dc.title(Re)socializar com o Novo Código de Execução das Penaspor
dc.typemasterThesispor
dc.subject.udc343.8-
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
ED - Dissertações de Mestrado
ED/DH-CII - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maria Luís Moreira Vaz Teixeira.pdf
  Restricted access
1,31 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID