Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/15217

Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorAugusto, Cláudia-
dc.contributor.authorAraújo, Beatriz-
dc.contributor.authorRodrigues, Vitor-
dc.date.accessioned2011-12-14T17:19:39Z-
dc.date.available2011-12-14T17:19:39Z-
dc.date.issued2011-09-
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/1822/15217-
dc.description.abstractA investigação relativa ao impacto da criança com paralisia cerebral na família é ampla e diversificada, tendo-se assistido a uma progressão considerável nas últimas décadas. As famílias utilizam uma variedade de estratégias para se adaptar à experiência de doença crónica. A coesão, a flexibilidade, a capacidade para desenvolver e manter uma rede social e o padrão comunicacional, entre outros factores, são descritos como recursos da família que funcionam como facilitadores dos processos de adaptação (Duvall & Miller, 1985; Anaut, 2005).-
dc.language.isoporpor
dc.publisherEscola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC)por
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectCoesão familiarpor
dc.subjectFamíliapor
dc.titleFamílias de crianças com paralisia cerebral: perspectivas de funcionamento e coesão famíliarpor
dc.typeconferenceAbstractpor
dc.peerreviewedyespor
dc.commentseste deposito deve ser inscrito nas categorias - comunicação ou livro de ata e não na categoria artigopor
sdum.publicationstatuspublishedpor
oaire.citationIssueIII Sériepor
oaire.citationTitleXI Conferência IberoAmericana de Educação em Enfermagempor
oaire.citationVolume2por
sdum.conferencePublicationXI Conferência IberoAmericana de Educação em Enfermagempor
Appears in Collections:ESE-CIE - Livros de atas / Papers in conference proceedings


Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID