Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/8858

TitleUnidades culturais em cidades inteligentes : proposta de modelo de práticas organizacionais baseado em casos europeus
Author(s)Caldas, Rosângela Formentini
Advisor(s)Carvalho, João Álvaro
Issue date12-Jan-2009
Abstract(s)No desenvolvimento da sociedade, as organizações constituíram-se como um importante meio de proporcionar melhores acções produtivas e dessa forma tornaram-se essenciais na ordem social, política e cultural das suas comunidades. A teoria das organizações ofereceu mecanismos de práticas de gestão para a evolução das empresas e ao longo dos tempos tratou de melhorar o emprego de recursos existentes. Actualmente, a teoria das organizações trata da informação e do conhecimento enquanto formas de desenvolvimento empresarial e se coordena aos processos de aprendizagem organizacional e ao uso das tecnologias como novas formas nas práticas de gestão. Nas unidades culturais (UC’s) a preocupação com as práticas da gestão é constante para a melhoria de desempenho no ambiente de trabalho e portanto a tecnologia e as formas de interagir com o indivíduo renovam os processos de trabalho. As cidades inteligentes surgem enquanto comunidades de conhecimentos reconhecidas internacionalmente como centros de referência na aplicação da tecnologia e suas economias baseiam-se em conhecimento e produção do capital humano num carácter de inovação e de valores tecnológicos. O objectivo deste estudo procurou definir conceitos que fossem aperfeiçoados e analisados no desempenho das UC’s das cidades inteligentes da comunidade europeia a fim de propor um modelo de práticas organizacionais para organizações dessa natureza. Através do General Report on the Activities of the European Union foi possível seleccionar casos para a recolha de dados de diferentes países. Assim, o universo do estudo foi composto pelas bibliotecas e museus públicos das cidades de Dundee na Escócia, Sunderland na Inglaterra, Issy-les-Moulineaux em França e Guimarães em Portugal. O estudo de caso utilizou a entrevista, a observação participativa, o registo de imagens e a colecta de documentos diversos, como instrumentos de recolha de dados. Com o levantamento da revisão literária da teoria das organizações foi desenvolvido um modelo inicial de conceitos para ser examinado junto aos casos seleccionados, a saber: Produtos e serviços; recursos humanos; orientação para o mercado e ao utente; tecnologia e; articulação com a gestão local e pública. Para a discussão dos resultados, a análise de conteúdo realizou uma categorização de áreas para reunir o conteúdo da recolha de dados e a estratégia interpretativa utilizada foi a metodologia Grounded Theory que possibilitou o aperfeiçoamento do modelo num carácter dedutivo e lógico para a investigação. A cidade de Guimarães foi a que pareceu possuir uma maior dificuldade com as adequações propostas para os conceitos do modelo, entretanto é uma região que possui iniciativas que privilegiam o empreendedorismo. Pôde ser percebido em Issy o forte impacto gerado pelo investimento nas iniciativas tecnológicas o que faz com que a comunicação e a cultura tenham um poder de mudança na comunidade. Para Sunderland ficou evidenciado a interactividade das actividades exercidas por UC’s de todo o país, o trabalho parece entrelaçar-se numa mesma linha de actuação. Em Dundee, a educação modifica a função da UC na comunidade que retorna em apoiar estas unidades através de recursos e subsídios. Cada conceito uniu-se a outro conceito estudado e foi percebido que as UC’s de cidades inteligentes ao investir em um determinado conceito actuam conjuntamente a outro como um benefício de aplicabilidade. Houve por bem apresentar um conjunto de recomendações para os gestores de UC’s enquanto um instrumento de apoio aos directores com vistas a transformar suas unidades em resposta às exigências da comunidade na qual estão inseridas. As UC’s das cidades inteligentes parecem conviver com o processo de mudança organizacional como um processo cíclico em prol da aprendizagem. A gestão organizacional sai favorecida com a implementação de tópicos da teoria das organizações, e evidencia a busca constante da melhoria nos seus processos de actuação junto da comunidade. A liderança dos seus gestores faz com que a UC trabalhe de forma a aperfeiçoar constantemente o processo de produção e de difusão da informação. Assim, a teoria organizacional na prática das UC parece não apenas descrever os conceitos de precursores da literatura, mas também definir novas propostas de aplicabilidade da teoria num carácter inovador e que configura a diferença no desempenho da organização. As cidades inteligentes se destacam como exemplos de conhecimento, tecnologias de informação, inovação e visão de mercado.
In the development of society, the organizations became an important means of improvement of productive activities and thus have become essential in a social, political and cultural life of their communities. The organizational theory offered mechanisms for management practices for the development of enterprises and over the years has tried to improve the use of existing resources. Currently, the organizational theory deals with the information and knowledge as forms of business development and is coordinating the processes of organizational learning and using technology as a new form of management practise. In the cultural units, the concern with the management practice is constant for the improvement of performance in the workplace and, therefore technology and the forms of interaction with the individual renew the work processes. The intelligent cities rise as knowledge communities recognized internationally as centres of reference in the application of technology and its economies and are based on knowledge and production of human capital in a matter of technological innovation and value. The objective of this research was the establishment of concepts that would be refined and analyzed in the performance of the cultural units of the European community intelligent cities. The aim was to propose a model of organizational practices for organizations of that nature. Through the General Report on the Activities of the European Union we were able to select cases for the data collection from different countries. In addition to empirical studies, this thesis was composed by public libraries and museums of the cities of Dundee in Scotland, Sunderland in England, Issyles- Moulineaux in France and Guimaraes in Portugal. The case study methodology used was the interview, the participative observation, pictures and other documents, such as data collection tools. With the literature review of the organizational theory, a model of initial concepts to be examined along with the selected cases was developed, namely: Products and services, human resources, market and the user, technology and articulation with the local and public management. For the discussion of results, the analysis of content has made a categorization of areas to gather the contents of the data collection and the interpretative strategy used was the Grounded Theory methodology which has allowed the improvement of the model in a deductive and logical character for research. The city of Guimaraes was the one which seemed to have greater difficulty with the proposed adjustments to the concepts of the model, however it is a region which has entrepreneurial initiative. We were able to witness in Issy the strong impact raised from investment in technological initiatives which allow communication and culture to have the power to change the community. For Sunderland, it was clear that with the interactivity of the activities performed by UCs from around the country, the work seems to intertwine in the same line of action. In Dundee the education changes the function of the UC in the community which returns to support these units with resources and subsidies. Each concept of the model is joined to another concept studied and it was understood that if the UCs of intelligent cities invested in a particular concept, it acts jointly with another as a benefit of applicability. There was the decision to present a set of recommendations for managers of UCs as an instrument of support to directors in order to transform their units in response to the demands of the community in which they are embedded. The UCs of intelligent cities seem to live with the process of organizational change as a cyclical process for the sake of learning. The organizational Management is favoured by the implementation of topics of the organizational theory and highlights the constant search for improvement in action processes among the community. The leadership of its managers makes the UC work in the sense of constantly improving the information production and diffusion process. Thus, the organizational theory in the practise of the UCs seems, not only to describe the concepts of literature precursors, but also to define new perspectives of applicability of the theory in an innovative character which shows the difference in the performance of the organization. The intelligent cities stand out as examples of knowledge, information technology, innovation and market vision.
TypeDoctoral thesis
DescriptionTese de Doutoramento - Área Tecnologia e Sistemas de Informação
URIhttp://hdl.handle.net/1822/8858
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PhD_Thesis_Rosângela.pdf8,67 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID