Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/6508

TítuloGeografia dos incêndios em espaços silvestres de montanha : o caso da Serra da Cabreira
Autor(es)Gonçalves, António Bento
Orientador(es)Lourenço, Luciano
Data11-Mai-2007
Resumo(s)A investigação desenvolvida procura apresentar uma proposta de leitura em torno da discussão das questões que se nos afiguram nucleares relativamente à configuração de uma problemática na área da geografia e do planeamento de espaços silvestres de áreas montanhosas: os incêndios florestais. A primeira parte da Tese, de cariz teórico, resulta de uma exaustiva revisão bibliográfica, e visa estabelecer o "estado da arte" sobre os espaços silvestres em áreas montanhosas. Ainda nessa primeira parte, e numa perspectiva geográfica, procedemos à caracterização geral dos espaços silvestres em Portugal, do Noroeste português e da serra da Cabreira, variando a escala de análise e o pormenor dessa mesma análise, Na parte empírica do trabalho, a geografia dos incêndios florestais, a segunda, procurou-se uma leitura geográfica da malha de efeitos, complexos e globalizantes, que as políticas que foram delineadas na primeira metade do século XX, e as que têm vindo a ser definidas, quase aleatoriamente, em especial nas últimas décadas, têm induzido no sector, no espaço florestal e nos processos que lhe estão associados. Para tal, utilizou-se uma abordagem geográfica no estudo dos incêndios florestais nos concelhos de Viera do Minho e Cabeceiras de Basto, procedendo-¬se à sua exaustiva análise, sempre com recurso à cartografia, privilegiando-se assim, fortemente a componente espacial. Em termos gerais, pode dizer-se que se verifica ser necessária e urgente uma política nacional para as áreas de montanha que permita a inversão da situação vivida nas últimas quatro décadas, respeitando e valorizando a especificidade destes territórios. A gestão sustentável das florestas de montanha tem custos muito elevados, no entanto justificados pela importância social e económica dos bens e serviços fornecidos. A especificidade das florestas de montanha existe e, tal como para as montanhas urge a necessidade uma estratégia/política nacional que promova a sua sustentabilidade. Todas estas estratégias deverão fazer parte de uma visão mais abrangente, para a totalidade do território português, que tem sido planeado não como um todo, mas como um conjunto de partes independentes, no âmbito do ordenamento do território. Isso terá que passar por uma política florestal pró-activa, coerente e com continuidade, paralelamente a uma aposta séria na formação e na educação, privilegiando neste domínio a educação florestal no âmbito da educação ambiental, e esta, por sua vez inserida na educação cívica. É imprescindível igualmente apostar na ciência e tecnologia como suporte das políticas e, atendendo à heterogeneidade do território nacional, dotar os decisores locais e regionais de ferramentas devidamente adaptadas a cada realidade, de apoio à decisão.
This research aims at establishing a proposal of a way of reading the main problematic issues of the geography and planning of forest spaces in mountainous areas in what forest fires concerns. The first part of this thesis, which is theoretical in nature, result of an exhaustive literature review and aim at establishing the "state of the art" in what forest spaces in mountainous areas concerns. Still in this first part, we conduct a general characterization of forest spaces in Portugal, in the Northwest of Portugal and in the Cabreira Mountain, by varying the scale and the detail of the analysis. The empirical part of this thesis, the forest fires geography, the second part, which aims at establishing in a detailed way a geographical reading of the global and very complex impacts which have produced in the forest sector, the forest spaces and its associated processes, not only related to the politics that were delineated in the first half of twentieth century, but also a those that were defined almost in a random way, specially in the last few decades. Consequently, a comprehensive geographical analysis of the forest fires m the municipalities of Vieira do Minho and Cabeceiras de Basto was conducted, using statistical methods and cartography and privileging a spatial analysis. Generally, it was established to be necessary and urgent a national policy far the mountain areas which allows the reversal of the situation of the last four decades, leading to a respect and a recognition of the value and specificity of these territories. The sustainable management of the mountain forests has very significant costs, however justified for the social and economic value of the supplied goods and services. The specificity of the mountain forests is unmistakable and, just as in the case of mountains, a strategy/national policy that promotes their sustainability in required. All these strategies will have to be part of a more wide-ranging vision for the entirety of the Portuguese territory, which so far has been planed not as a whole, but as a set of independent parts, in the context of various planning policies. In order to achieve this goal, there is a need for a more proactive, coherent and continuous forest policy, twinned with a sustained investment in training and education, privileging a 'forest education', in the context of environmental education within civic education. It is equally essential to invest in science and technology as a support for policies and, as a result of the internal territorial differences of the country, there is a need to provide the local and regional agents with tools properly adapted to different realities, in order to appropriately support decision-making.
TipodoctoralThesis
DescriçãoTese de Doutoramento em Geografia - Ramo de Geografia Física e Estudos Ambientais
URIhttp://hdl.handle.net/1822/6508
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:CEGOT - Teses de Doutoramento
BUM - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Pag. Iniciais.pdf72,54 kBAdobe PDFVer/Abrir
Tese.pdf18,44 MBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo I.pdf150,31 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo II.pdf101,12 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo III.pdf540,67 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo IV.pdf276,16 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo V.pdf709,98 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo VI.pdf34,17 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo VI_CB.pdf145,31 kBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo VI_VM.pdf142,29 kBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis