Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/58632

TitleRelação entre stress parental e as caraterísticas socioeconómicas de pais de crianças com necessidades especiais
Author(s)Veiga-Branco, Maria Augusta Romão
Ribeiro, Maria Isabel Barreiro
Antão, Celeste da Cruz Meirinho
Anastácio, Zélia
KeywordsStress parental
Crianças com necessidades especais
Saúde mental
Issue date10-Apr-2018
PublisherAsociación Nacional de Psicología Evolutiva y Educativa de la Infancia, Adolescencia y Mayores (INFAD)
JournalInternational Journal of Developmental and Educational Psychology
CitationVeiga-Branco, M. A., Ribeiro, M.I., Antão, C. & Anastácio, Z. (2018). Relação entre Stress Parental e as Caraterísticas Socioeconómicas de Pais de Crianças com Necessidades Especiais. International Journal of Developmental and Educational Psychology. INFAD Revista de Psicología, N.º1 – Monográfico 2, 2018. ISSN: 0214-9877. Pp. 219-228.
Abstract(s)Introdução: Existe relação entre stress parental, bem-estar familiar e desenvolvimento bio-psicológico dos filhos. Um risco acrescido de desenvolver patologia físico-psíquica está associado aos progenitores de crianças com necessidades especiais (CNE). Objetivos: Determinar o nível de stress em pais de CNE e identificar caraterísticas socioeconómicas que possam estar associadas a elevados níveis de stress. Métodos: Foi realizado um estudo observacional, transversal e analítico, com base numa amostra não aleatória, constituída por 274 pais de CNE em Portugal. Os dados foram recolhidos de abril a outubro de 2017. Como instrumento para a recolha de dados foi utilizado um questionário que incluiu questões de natureza socioeconómica e a Escala de Stress Parental (ESP) constituída por 18 itens, avaliados numa escala de Likert que varia de 1 (discordo totalmente) a 5 (concordo totalmente). O score de stress resultou do somatório de todos os itens e foi, posteriormente, classificado tendo em conta os seguintes pontos de corte: Baixo:18-40; moderado: 41-66 e, elevado: 67 a 90. Resultados: Amostra maioritariamente do género feminino (65%), com idade média de 40,5 anos (DP±8,25), dos distritos de Bragança ou Porto, (73,4%), com 12 anos de escolaridade (56,2%), casado(a) (61,3%), ocupação profissional a tempo inteiro (71,9%), rendimento mensal ≤1200 euros/mês (46,7%). O nível de stress parental variou de baixo (10,6%), moderado (46,7%) a elevado (42%). Verificaram-se associações, estatisticamente significativas, entre o nível de stress parental e as variáveis: distrito de residência, estado civil e rendimento do agregado familiar. A proporção de pais com níveis de stress elevados, foi maior em: distritos da Guarda, Viseu, Castelo Branco e Faro; casais em união de facto ou divorciados; em agregados com rendimento mensal ≤1 salário mínimo nacional (557 euros/mês). Considerações finais: O stress parental deve ser foco de implementação de ações promotoras do desenvolvimento saudável das CNE.
TypeArticle
DescriptionProjeto Internacional Erasmus+ “Building Bridges: Promoting Social Inclusion and Wellbeing for Parents of Children with Special Needs” Colaboradora com o estatuto de Investigadora Voluntária da Equipa do KA2 – Cooperation for Innovation and the Exchange of Good Practices Strategic Partnerships for adult education (2016-1-R001-KA204-024504). Coordenadora Europeia: Aurora Adina, Roménia; Coordenadora Nacional: Maria Augusta Veiga-Branco, Instituto Politécnico de Bragança
URIhttp://hdl.handle.net/1822/58632
DOI10.17060/ijodaep.2018.n1.v3.1259
ISSN0214-9877
Publisher versionhttp://www.infad.eu/RevistaINFAD/OJS/index.php/IJODAEP/article/view/1259
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIEC - Artigos (Papers)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_22 Maria Augusta Romão Veiga-Branco_INFAD2018.pdf621,01 kBAdobe PDFView/Open

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID