Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/56257

TitleQue educadores para o contemporâneo?: um estudo de caso no Museu de Arte Contemporânea de Serralves, Portugal e Museu de Arte Moderna de São Paulo, Brasil
Author(s)Ferreira, Ana Carmen Palhares
Advisor(s)Martins, Moisés de Lemos
KeywordsArte
Arte-educação
Cultura visual
Art
Art-education
Visual culture
Issue date19-Jul-2018
Abstract(s)Compreendendo o contemporâneo como um tempo em que a relação indivíduo-sociedade se dá de forma dissociada e anacrônica, que esta sociedade na qual o indivíduo está inserido comunica febrilmente por meio de imagens, e que a cultura visual corresponde, também, à compreensão das mensagens disseminadas pelas imagens dominantes, como podemos ver e perceber esse ‘ente’ sem sermos por ele dominados? Como encontrarmos o foco e libertarmonos do poder das imagens invasivas e sedutoras desta sociedade da imagem e do consumo? A sociedade contemporânea encontra-se fortemente dominada por imagens tecnológicas que invadem os ecrãs globais e passam mensagens culturais que predominam em grande parte do planeta. O que vestir, o que comer, beber e que perfume usar, nos apontam os grandes letreiros luminosos. Também a informação nos vem por meio de mensagens imagéticas, o que acontece em todo o mundo ao alcance de um clique. Mas há ainda as imagens da arte. Não apenas as imagens clássicas presentes nos museus tradicionais, mas as imagens da arte contemporânea que romperam as barreiras dos espaços tradicionais e se apresentam nas ruas, nos guetos, nas escolas e também nas grandes bienais e espaços destinados para tal. A arte contemporânea que se apropriou do banal e das técnicas antecedentes, para nos apresentar as inquietações de uma sociedade do risco e caos. Compreendemos, a partir desse cenário de caos imagético, que a literacia visual seria um meio de emancipar crianças e jovens, de modo a atuarem de forma crítica diante das visualidades que nos cercam. Dessa forma, avistamos o ensino da arte e a vivência artística como um caminho para construção dessa literacia, além do despertar de outras características subjetivas na formação do indivíduo, como o desenvolvimento da criatividade e afetivade, de um sentido ético e estético, bem como de um fazer artístico. Assim, enxergamos na figura do educador o grande propulsor desse ensino e na relação museu-escola um caminho para a necessária vivência artística. Guiada por estas inquietações, a presente investigação tem como objetivo apresentar a realidade de educadores de arte e suas vivências em museus de arte contemporânea, e o que pensam sobre o ensino da arte e a relação museu-escola. Para isso, desenvolvemos uma investigação exploratória com estudo de caso em dois museus de arte contemporânea: o Museu de Arte Moderna de São Paulo, Brasil, e o Museu de Arte Contemporânea de Serralves, Portugal. Por meio de entrevistas exploratórias, análise documental, aplicação de questionários e momentos de observação não-participante, pudemos nos aproximar dessas duas realidades, buscando apresentar o perfil dos educadores que participam dos programas educativos nos museus selecionados; analisar a forma como se desenvolve a relação museu-escola e apurar a importância que esses educadores atribuem à arte contemporânea, na formação de crianças e jovens em idade escolar. A investigação desenvolvida vem contribuir para um maior entendimento do cenário contemporâneo e da relevância do educador enquanto propulsor da literacia visual em nossa sociedade, bem como dos museus e instituições culturais como espaços significativos para o desenvolvimento da inteligência estética. Vem contribuir, ainda, para a compreensão de uma literacia visual que possibilite a crianças e jovens em idade escolar, transformarem-se em espectadores emancipados com capacidade crítica para atuação em uma sociedade dominada pelas imagens do consumo.
Understanding the contemporary as a time in which the individual-society relation happens in a disconnected and anachronistic manner, that this society which the individual belongs to communicates feverishly through images, and that visual culture corresponds also to the understanding of the messages disseminated by the dominant images, how can we see and perceive that ‘entity’ without getting dominated by it? How can we find the focus and free ourselves from the power of the invasive and seductive images that result from this society of image and consumption? Contemporary society is strongly dominated by technological images that invade screens around the globe and convey cultural messages which predominate in most of the planet. What to dress, what to eat, what to drink and what perfume to use, is all being pointed out by the big and bright billboards. The information also comes to us by messages of imagery, something that occurs all over the world and is only a click away. But there are the art images as well. Not only the classical images on traditional museums, but contemporary art images that broke through the barriers of traditional spaces and can now be found in the streets, ghettos, at schools and at the big biennials and spaces designated for that purpose. Contemporary art, that has taken over the banal and the artistic techniques of previous schools, and presented us with the concerns of this society of risk and chaos. We understand, from this scenario of imagery chaos, that visual literacy would be a form of emancipating children and young people, so they could act critically before the visualities that surround them. Therefore, we foresee the teaching of art and the artistic experience as a path to build that literacy, apart from the awakening of other subjective characteristics in the individual’s formation, such as the development of creativity and affectivity and of an ethical and aesthetical sense, in addition to an artistic knowhow. That way, we see the role of educator as the main promoter of this teaching, and the museum-school relation as the path to the necessary artistic experience. Guided by these concerns, this investigation aims to present the reality lived by art educators and their experiences in contemporary art museums, as well as what they think about the teaching of art and the museum-school relation. With that in mind, we have developed an exploratory investigation featuring a case study regarding two contemporary art museums: the São Paulo Museum of Modern Art, in Brazil, and the Serralves Contemporary Art Museum, in Portugal. By means of exploratory interviews, documental analysis, questionnaires and moments of nonparticipant observation, we were able to get closer to these two realities, seeking to present the profile of educators that take part on educational programs in the selected museums, analyze how the museum-school relation is developed and evaluate the importance that these educators attribute to contemporary art, as part of the formation of children and young people in school age. The investigation that has been carried out comes as a contribution to a broader understanding of the contemporary scenario and the relevance of the educator as a promoter of visual literacy in our society, besides the relevance of museums and cultural institutions as significant spaces to the development of aesthetical intelligence. It also contributes to the comprehension of a visual literacy that allows children and young people in school ages to be transformed into emancipated spectators, with critical ability to act in a society dominated by consumption images.
TypeDoctoral thesis
DescriptionTese de Doutoramento em Estudos Culturais (especialidade em Sociologia da Cultura)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/56257
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Teses de Doutoramento
CECS - Teses de doutoramento / PhD theses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ana Carmen Palhares Ferreira.pdf12,86 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID