Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/52570

TitleEnsino de frações no 1.º ciclo do ensino básico: o significado quociente
Author(s)Cardoso, Paula
Mamede, Ema
KeywordsFrações
Significados de fração
Conhecimento do professor
Fractions
Interpretations of fractions
Teacher’s knowledge
Issue date2016
PublisherInstituto Politécnico de Leiria. Escola Superior de Educação e Ciências Sociais (ESECS)
Abstract(s)As orientações curriculares para a Matemática no ensino básico preconizam uma abordagem às frações durante 0 1.º ciclo. Essa abordagem inclui, para além dos significados parte-todo, medida e operador, o trabalho com frações no significado quociente. Perante o tradicional, e eminentemente exclusivo, recurso dos professores aos significados parte-todo e operador para abordar o conceito de fração, é pertinente averiguar-se até que ponto os docentes estarão a adaptar-se ao currículo. A investigação desenvolvida procurou responder às seguintes questões: 1) Que papel atribuem os professores ao significado quoci-ente na introdução do conceito de fração? 2) Como abordam este significado nas suas aulas? 3) Que dificuldades apresentam nessa abordagem? Os resul-tados da observação das aulas de dois professores do 1º ciclo, e subsequente análise qualitativa, sugerem que os docentes não conhecem em profundidade as orientações curriculares, e particularmente que não estão familiarizados com o significado quociente. Os professores tendem a reduzir o significado quociente ao significado parte-todo, com o qual manifestam mais familiarida-de. Revelam ainda dificuldades na abordagem ao conceito de fração equivalen-te no contexto do significado quociente.
The Portuguese mathematics curriculum requires the teaching of fractions on the Primary school levels. Besides the part-whole, measure and operator interpretations, these guidelines imply the work with the quotient interpretation. Since teachers traditionally, and mainly, use the part-whole and operator interpretations to introduce the concept of fraction, it becomes important to know how the curriculum is actually being followed. The carried out investigation tried to answer the following questions: 1) What role do teachers give to the quotient interpretation to introduce fractions? 2) How was this interpretation explored when fractions were taught in the classroom? 3) What difficulties do teachers reveal when exploring these issues? The results of the observation of two Portuguese primary school teachers’ practices, and subsequent qualitative analysis, suggest that teachers do not know in depth the guidelines of the mathematics curriulum, and particularly that they are not familiarized with the quotient interpretation of fractions. Teachers tend to reduce the quotient interpretation of fractions to their familiar part-whole interpretation. Teachers also seem to have difficulties while exploring equivalent fractions in the quotient interpretation of fractions.
TypeConference paper
URIhttp://hdl.handle.net/1822/52570
ISBN978-989-8797-08-7
Peer-Reviewedyes
AccessRestricted access (Author)
Appears in Collections:CIEC - Comunicações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Cardoso&Mamede_PEI _Leiria2016 FINAL.pdf
  Restricted access
500,63 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy!

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID