Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/50081

TitleDesenvolvimento de extratos de própolis português visando diferentes aplicações: o caso da aplicação oral
Other titlesDevelopment of a portuguese propolis extract for different applications: the case of an oral application
Author(s)Gonçalves, Raquel Batista
Advisor(s)Cunha, Ana
Casais, Beatriz Graça Luz
KeywordsCompostos fenólicos
Antioxidante
Antimicrobiano
Pesquisa de marketing
Proposta de valor
Exploração comercial
Phenolic compounds
Antioxidant
Antimicrobial
Marketing research
Value proposition
Commercial exploitation
Issue date29-May-2017
Abstract(s)O própolis é um material resinoso produzido por abelhas a partir de exsudados de origem vegetal. Tem vindo a ser considerado um produto de excelência visto exibir inúmeras propriedades biológicas tais como antioxidante, antimicrobiana, anti-inflamatória, imunomoduladora, entre outras. Atualmente, a dimensão do mercado global do própolis é avaliada em cerca de 2300 toneladas e estimado atingir as 2900 toneladas em 2021, revelando-se um mercado promissor, com utilizações na indústria farmacêutica, cosmética, alimentar e na apiterapia. Porém, própolis produzidos em diferentes regiões geográficas podem apresentar diferentes composições químicas e, portanto, um perfil de propriedades biológicas distinto e/ou atividades específicas com eficiências muito distintas. Como tal, o objetivo deste trabalho centrou-se no estudo da composição química e das propriedades antioxidantes e antimicrobianas de diferentes extratos de própolis do Gerês (Portugal) do ano 2015 (G15), para a sua caracterização e definição de potenciais aplicações. Posteriormente, foi realizado um plano de negócios que incluiu uma análise de mercado, do ambiente de marketing e expostas as principais estratégias do marketing-mix. Assim, o trabalho foca-se na investigação e no desenvolvimento de um extrato alcoólico de própolis do Gerês para aplicação oral, sendo este tomado como referência para o plano de negócios, alargando-se também ao estudo de outros extratos (hidroalcoólicos e glicólicos), de modo a amplificar o potencial de extratos de própolis a outras finalidades. A análise química realizada pelo método calorimétrico (UHPLC) ao extrato etanólico a 100 % (G15.EE100), permitiu identificar a maior parte dos compostos fenólicos presentes revelando uma composição típica de regiões temperadas. A quantificação de compostos polifenólicos e flavonoides foi realizada por métodos espetrofotométricos (Folin-Ciocalteu e AlCl3, respetivamente) para todos os tipos de extratos preparados. Todos os extratos preencheram os requisitos mínimos de teores de polifenóis e flavonoides exigidos para a sua comercialização, sendo G15.EE100 e G15.EE70os que apresentaram os teores mais elevados. Contudo, G15.EE100 fica excluído dessa possibilidade visto o teor máximo de álcool permitido ser de 70 % (v/v). A atividade antioxidante foi avaliada in vitro pela capacidade do extrato de própolis atuar como scavenger de radicais livres de 2,2-difenil- 1-picrilhidrazilo (DPPH) e pela capacidade de sequestrar o radical anião superóxido (O2 •-). No primeiro caso, não foi possível distinguir diferentes eficiências mas todos os extratos mostraram ter uma atividade elevada comparativamente ao que está reportado na bibliografia. No segundo caso, foi G15.EE70 que apresentou a melhor atividade antioxidante. Relativamente à atividade antimicrobiana, G15.EE100, G15.EE70 e G15.EPG exibiram valores de Concentração Inibitória Mínima (MIC) semelhantes e mais baixas que as dos restantes extratos, evidenciando uma ação mais acentuada contra bactérias G-positivas (MIC > 50 μg/mL) que G-negativas (MIC > 1250 μg/mL) e, também uma menor eficácia contra leveduras nas concentrações testadas (MIC > 750 μg/mL). Este resultado sublinhou o interesse dos extratos glicólicos para aplicações cutâneas. A confirmação do espectro de bioatividades da amostra G15 e a posterior análise de mercado incentiva a sua exploração comercial, comprovando-se um nicho de mercado emergente que procura qualidade de vida, bem-estar físico e mental e que se pauta por valores de sustentabilidade. A análise do ambiente de marketing permitiu delinear um percurso do negócio consciente, de forma a contornar os riscos envolvidos, assim como aproveitar as oportunidades. Desta forma, as políticas de marketing-mix basearam-se nos atributos de produto natural, biológico, certificado, sustentável, nacional, com múltiplos benefícios para saúde e bem-estar, e visando criar valores de proximidade, comprometimento, segurança e confiança com os consumidores.
Propolis is a resinous material produced by bees from plant exudates. It has been considered a product of excellence since it exhibits numerous biological properties such as antioxidant, antimicrobial, anti-inflammatory, immunomodulatory, among others. Currently, the global market share of propolis is estimated at about 2300 tonnes and is estimated to reach 2900 tonnes by 2021, proving to be a promising market, which can be used in the pharmaceutical, cosmetic, food industries and apitherapy. However, propolis collected in different geographic regions may present different chemical compositions and, consequently, distinct biological properties and/or specific activities with very different efficiencies. Thus, the aim of this study was to evaluate the chemical composition, the antioxidant and the antimicrobial properties of different propolis extracts collected at Gerês (Portugal) in the year 2015 (G15), for its characterization and definition of potential applications. Subsequently, a business plan was carried out that included a market analysis, the marketing environment and exposed the main marketing-mix strategies. Thus, the work focuses on the research and development of a propolis alcoholic extract for oral application, which is taken as a reference for the business plan, but also extends to the study of other extracts (hydroalcoholic and glycolic), in order to amplify the potential of propolis extracts for other purposes. The chemical analysis of 100 % ethanolic extract (G15.EE100) performed by the calorimetric method (UHPLC) allowed to identify most of the phenolic compounds present revealing a typical composition of temperate regions. The quantification of polyphenolics and flavonoids was performed by spectrophotometric methods (Folin- Ciocalteu and AlCl3, respectively) for all types of prepared extracts. All extracts have the minimum requirements for polyphenol and flavonoid content required for its commercialization, with G15.EE100 and G15.EE70 exhibiting the highest levels. However, G15.EE100 is excluded from this possibility since the maximum alcohol content permitted is 70 % (v/v). The antioxidant activity was evaluated in vitro by the ability of the propolis extracts to act as scavengers of 2,2-diphenyl-1-picrylhydrazyl free radicals (DPPH) and by the ability to sequester the superoxide anion radical (O2•-). In the first case, it was not possible to distinguish different efficiencies but all the extracts showed to have a high activity compared to what is reported in the bibliography. In the second case it was the G15.EE70 that presented the best antioxidant activity. Regarding the antimicrobial activity, G15.EE100, G15.EE70 and G15.EPG exhibited similar and lower values of Minimal Inhibitory Concentration (MIC) than those of the other extracts, evidencing a more pronounced action against G-positive bacteria (MIC > 50 μg/mL) than G-negative (MIC > 1250 μg/ mL) and also lower efficacy against yeasts at the concentrations tested (MIC > 750 μg/mL). This result highlighted the interest of glycolic extracts for cutaneous applications. The confirmation of bioactivities spectrum of the G15 sample and the subsequent market analysis encourages its commercial exploitation, proving an emerging market niche that seeks for quality of life, physical and mental well-being and guided by sustainability values. The analysis of the marketing environment allowed delineating a conscious business plan in order to avoid the risks involved, to improve the product, as well as take the opportunities. In this way, marketing-mix policies were based on the attributes of a natural, biological, certified, sustainable, national product with multiple benefits for health and well-being, aiming to create values of proximity, commitment, security and trust with consumers.
TypemasterThesis
DescriptionDissertação de mestrado em Biologia Molecular, Biotecnologia e Bioempreendedorismo em Plantas
URIhttp://hdl.handle.net/1822/50081
AccessrestrictedAccess
Appears in Collections:DBio - Dissertações de Mestrado/Master Theses
BUM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Raquel Batista Gonçalves.pdfTese1,3 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy!

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis