Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/46879

Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorGomes, Pedropor
dc.contributor.authorAlves, Ana Catarina Macedopor
dc.date.accessioned2017-10-27T15:32:50Z-
dc.date.issued2017-
dc.date.submitted2017-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1822/46879-
dc.descriptionDissertação de mestrado em Ecologiapor
dc.description.abstractAs propriedades físicas dos habitats da zona intertidal têm um papel importante no desenvolvimento das comunidades biológicas. A capacidade de uma dada estrutura favorecer mais ou menos a colonização biológica está diretamente relacionada com propriedades como a estrutura física do próprio habitat, a disponibilidade de microhabitats, a deposição de sedimento e a sua estabilização, os efeitos das marés e da ondulação, etc.. Em ambientes marinhos, as macroalgas atuam como substratos estruturais biológicos, onde a estrutura física parece representar um dos principais fatores capazes de mediar a variabilidade das comunidades macrobentónicas. Nas áreas vegetadas, a abundância de macroinvertebrados aumenta consideravelmente com o aumento de macroalgas, pois estas proporcionam um conjunto de condições vantajosas para a colonização. De modo a separar o efeito da estrutura de habitat da atratividade biológica das macroalgas para a colonização de macroinvertebrados, foram colocados 4 conjuntos de algas artificiais em ambiente entre marés, durante um período de 6 meses (maio a novembro). Avaliando os padrões temporais de colonização dos substratos, verificou-se um aumento consistente da abundância e riqueza especifica até aos 3 meses de colonização, tendo as comunidades de macroinvertebrados atingindo um nível de estabilidade (riqueza específica, diversidade e equitabilidade) assinalável apartir desse tempo. A diversidade taxonómica demosntrou assim uma tendência positiva, indicando boa resiliência dos substratos. Isto traduziu-se num aumento gradual da diversidade e da distribuição do espaço funcional ao longo dos tempos de colonização (T1 a T4), representando uma melhoria contínua da estrutura da comunidade macrobentónica. Foi ainda possível verificar uma conecção entre grupos funcionais bem sucedidos (‘epifitico-epibentico’, ‘construtores de casulos’, ‘fixos’, ‘escavadores-escavadoresmoradores’, ‘alimentação por depósito e suspensão’), pois apresentam dependência por uma estrutura tridimensional complexa, realçando a importância desta para o sucesso destes organismos. A utilização de um conjunto de métricas relacionadas com a diversidade taxonómica e funcional e de novas metodologias de amostragem, permitiu obter um maior nível de informação, tendo sido possível confirmar a dependência de vários grupos de organismos em relação à estrutura do habitat e atestar a viabilidade dos substratos artificiais como metodologia de amostragem.por
dc.description.abstractThe physical properties of habitats in the intertidal zone play an important role on the development of biological communities by offering support for their survival. The physical structure of the habitat itself, the number of microhabitats, the sediment deposition and stabilization, the wave damping effects, all contribute for the more or less adequacy of a given structure for biological colonization. In marine environments, macroalgae acts as biological stuctural substrates, where the physical structure represents one of the most important factores capable of mediating the variability of macrobentic communities. The abundance of macroinvertebrates becomes considerably higher in vegetated areas, as they create a unic set of benefitial conditions for colonization. In order to disentangle the effect of the habitat structure from the biological attractiveness of the algae for macroinvertebrates settlement, four patches of artificial algae were created and added to a natural intertidal algae habitat for an in situ manipulation experiment for 6 mounths (may to november). Evaluating the temporal patterns of substrate colonization, it was observed a consistent increase of the abundance and richeness until 3 months of colonization, with the macroinvertebrates communities reaching a considerable level of stability (specific richness, diversity and equitability) up from that time. The taxonomic diversity showed a positive tendency, indicating a good resilience of the susbstrates. This translated into a gradual increase of the functional diversity and the distribution of the functional space through the colonization times (T1 a T4), representing a continuous improvement of the macroinvertebrats communitie structure. It was also possible to notice a conection between the successful functional groups (‘epiphitic-epibenthic’, ‘tube builder’, ‘attached’, ‘borrowers-borrowers-dwellers’, ‘supension and deposit feeders’) where these presented a dependency for a complex tridimensional structure, highlighting its importance for the success of these organisms. The use of a diferent set of metrics related to taxonomic and functional diversity and the new sampling methodologies, allowed to obtain a higher level of information, making it possible to confirm the dependency of several groups of organisms with the structure of the habitat and to attest the viability of the artificial substrates as a sampling methodology.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsembargoedAccess (2 Years)por
dc.subjectSubstratos artificiaispor
dc.subjectMacroalgaspor
dc.subjectDiversidade functionalpor
dc.subjectArtificial susbstratepor
dc.subjectMacroalgaepor
dc.subjectFunctional diversitypor
dc.titleMacroalgas formadoras de habitat: espaço neutro para macrofauna marinha?por
dc.title.alternativeMacroalgae as habitat formers: neutral space for the marine marcoinvertebrates?por
dc.typemasterThesiseng
dc.date.embargo2020-01-01-
dc.identifier.tid201739798por
thesis.degree.grantorUniversidade do Minhopor
sdum.degree.grade19 valorespor
sdum.uoeiEscola de Ciênciaspor
dc.subject.fosCiências Naturais::Ciências Biológicaspor
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado
DBio - Dissertações de Mestrado/Master Theses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TeseCatFinal.pdf
  Restricted access
1,77 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy!

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID