Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/41386

TítuloAlunos em risco na fluência da leitura: o uso da monitorização com base no currículo no contexto de um modelo de resposta à intervenção
Autor(es)Simões, Susana Maria Afonso Freitas
Orientador(es)Martins, Ana Paula Loução
Palavras-chaveDificuldades de aprendizagem específicas
Fluência
Monitorização com base no curriculum
Fluência do som das letras
Fluência do nome das letras
Specific learning disabilities
Fluency
Monitoring based on the curriculum
Streaming sound of the letters
Fluency of the name of the letters
Data2015
Resumo(s)Este estudo teve por finalidade conhecer não só o nível de fluência da leitura, ao longo do 1.º ano, mas também em que medida esta se relaciona com o nível da identificação de fonemas e grafemas no pré-escolar e 1.º ano. Neste contexto, realizamos um estudo longitudinal no qual recolhemos dados com provas de monitorização com base no currículo (MBC) para identificarmos o nível da Fluência dos sons das letras (FSL), da Fluência dos nomes das letras (FNL) no contexto pré-escolar e da Fluência da leitura (FL) no 1.º ano do 1.º Ciclo do Ensino Básico. A amostra deste estudo é constituída por 22 crianças de cinco/seis anos de idade de um estabelecimento de pré-escolar de um agrupamento do distrito do Norte de Portugal, que posteriormente ingressam em seis escolas do 1.º Ciclo Ensino Básico do mesmo agrupamento. Os dados foram analisados estatisticamente e concluímos o seguinte: a) em média, os alunos não atingiram o nível de fluência de leitura proposto nas Metas de aprendizagem curriculares Portuguesas, embora tenham mostrado evolução significativa na aprendizagem da fluência de leitura; b) a variável género não tem impacto nos resultados dos alunos; c) a diferença ao nível da fluência de leitura entre o grupo de alunos em risco e o de alunos que não são considerados em risco aumenta ao longo do ano; d) a taxa de crescimento para a fluência da leitura nos alunos em risco é três vezes menor do que a taxa dos alunos que não estão em risco; e) existem correlações com associações positivas estatisticamente significativas entre resultados, principalmente entre a Fluência do Nome das Letras e a Fluência da Leitura; f) o nível de Fluência do Nome das Letras no final do préescolar explica 37% dos resultados da Fluência da leitura no final do 1.º ano do Primeiro Ciclo do Ensino Básico, enquanto a fluência do som das letras explica apenas 0,1% desses mesmos resultados; g) o nível de Fluência do Nome das Letras no final do 1.º ano explica 45% e o nível de Fluência do som das Letras explica 0,5% dos resultados da Fluência da leitura no final do 1.º ano do Primeiro Ciclo do Ensino Básico; h) O valor de Alfa de Cronbach em todas as provas utilizadas apresenta um valor médio de 0,80, o que atesta a boa consistência interna dos instrumentos.
This study aimed to know not only the level of reading fluency throughout year 1, but also to what extent the fluency is related to the phonemes and to the graphemes identification level in preschool and in the 1st grade. In this context, we conducted a longitudinal study in which we collected data with monitoring of evidence-based curriculum (MBC) to identify the level of fluency of the sounds of the letters (FSL), the fluency of the letters names (FNL) in preschool context and reading fluency (FL) in the 1st year of the 1st cycle of basic education. The sample consists of 22 five / six years old children on a pre-school establishment of a Master School of the Northern District of Portugal, which later enter in six schools of the 1st cycle of basic education of the same Master School. Data were statistically analyzed and concluded the following: a) on average, students have not reached the level of reading fluency proposed in the Portuguese curriculum learning goals, although they have shown significant improvement in reading fluency learning; b) the variable gender has no impact on students outcomes; c) the difference in terms of reading fluency among the group of at-risk students and of the students who are not considered at risk increases throughout the year; d) the growth rate for reading fluency in risk students is three times lower than the rate of students who are not at risk; e) there are correlations with statistically significant positive associations between results, especially between fluency name of letters and reading fluency; f) the fluency level of the letters name at the end of preschool explains 37% of Reading Fluency results at the end of the 1st year of the first cycle of basic education, while the streaming sound of the letters explained only 0.1% of these results; g) the fluency level of the name of the letters at the end of the 1st year explained 45% and the fluency level of the sound of the letters explained 0.5% of reading fluency results at the end of the 1st year of the first cycle of basic education; h) The value of Cronbach's alpha in all the tests used has an average value of 0.80, which attests to good internal consistency of the instruments.
TipomasterThesis
DescriçãoDissertação de mestrado em Educação Especial (área de especialização em Dificuldades de Aprendizagem Específicas)
URIhttp://hdl.handle.net/1822/41386
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:BUM - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Susana Maria Afonso Freitas Simões.pdf3,41 MBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis