Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/39741

TítuloAnálise da prevalência da miopia em estudantes universitários
Autor(es)Braga, Ana Lúcia Ribeiro
Orientador(es)Jorge, Jorge
Queirós, A.
Data2015
Resumo(s)O estudo da Miopia em jovens adultos começou a merecer o interesse da comunidade científica na década de 60 do século passado. A partir dessa data, tem-se vindo a desenvolver vários estudos nesse sentido. Tendo-se obtido o pico de publicações sobre o tema em 2013 devido principalmente, ao aumento da prevalência da miopia em vários países. Sabe-se que a miopia pode aumentar devido a vários fatores, entre os quais, fatores genéticos, fatores raciais e geográficos, fatores educacionais e ocupacionais, atividades em visão de perto e falta de atividade ao ar livre, entre outros. O objetivo principal deste estudo é verificar a prevalência da miopia nos estudantes universitários. Pretende-se também analisar o valor do comprimento axial dependendo da ametropia e também se as atividades realizadas pelos alunos influenciam o estado refrativo. Com isto, comparar a prevalência da miopia em duas populações universitárias separadas por doze anos. Através do uso do cicloplégico, foi realizado o exame subjetivo para determinar com rigor qual o erro refrativo de cada participante. Analisando o valor obtido para a componente esférica verifica-se que o valor médio desta componente em 2002 era de 0,00±1,54D e em 2014 obteve-se um valor médio de -0,77±1,79D, verificando-se assim uma tendência miópica de 0,77D. Sendo esta diferença estatisticamente significativa para esta componente (p=0,002). Para o astigmatismo verificou-se para o componente, J0 em 2002 um valor médio de 0,12±0,25D e em 2014 de 0,20±0,50D, não sendo a diferença estatisticamente significativa (p=0,187). O mesmo se sucede na componente J45 em que não se verifica diferença estatisticamente significativa com p=0,448 com um valor médio em 2002 de - 0,04±0,18D e em 2014 de -0,02±0,22D. Relativamente ao comprimento axial verificase um aumento 0,35 mm, sendo o valor médio em 2002 de 23,39±0,93 mm e em 2014 de 23,74±1,19 mm que apesar de ser uma diferença clínica relevante em termos estatísticos não apresenta significância (p=0,100). Analisando a prevalência da miopia, observa-se que em 2002 era de 23% e em 2014 de 42%, verificando-se assim um aumento da prevalência de míopes em 19% sendo este estatisticamente significativo (p=0,005). Conclui-se assim que num período de doze anos a prevalência da miopia sofreu um aumento de 19% com uma tendência miópica de 0,77D.
The study of myopia in young adults began to be interested in the scientific community in the 60s of the last century. From that date, it has been developed several studies accordingly. In 2013 it was obtained the peak of publications on the subject, due mainly to the increased prevalence of myopia in several countries. It is known that myopia may increase due to several factors, among them, genetic, racial and geographical factors, educational and occupational factors in near vision activities and lack of outdoor activity, among others. The aim of this study is to determine the prevalence of myopia in college students. We also aimed to analyze the axial length depending on the ametropia and also the activities of the students that influence the refractive state. And with this, we aimed to compare the prevalence of myopia in two university populations separated by twelve years. Through the use of cycloplegic, the subjective test was conducted to determine accurately which the refractive error of each participant. Analyzing the value obtained for the spherical component it is found that the average value of this component in 2002 was 0.00 ± 1,54D and in 2014 there was obtained an average value of -0.77 ± 1,79D, verifying a myopic tendency to 0,78D. Wherein these differences were statistically significant for this component (p = 0.002). Verifying component of astigmatism, J0 in 2002 obtained an average value of +0.12 ± 0.25 and in 20140, +0.20 ± 0,50D, thus there are no statistically significant differences (p = 0.187). The same happens in the J45 component where aren’t significant statistically differences at p = 0.448 with a mean value of -0.04 ± 0,18D 2002 and 2014 -0.02 ± 0,22D. For the axial length there is an increase of 0.35 mm, in the year of 2002 the average value was 23.39 ± 0.93 mm and in the year of 2014 the average value was ± 1,19 23,74 mm that although a clinically relevant difference shows no statistical significance (p = 0.100) Analyzing the prevalence of myopia, it appears that in 2002 the value was 23% and in 2014 it was 42%, so there was an increase in prevalence of myopia by 19% which is statistically significant (p = 0.005). It is therefore concluded that a period of twelve years prevalence of myopia suffered a 19% increase with a tendency to myopic 0,77D.
TipomasterThesis
DescriçãoDissertação de mestrado em Optometria Avançada
URIhttp://hdl.handle.net/1822/39741
AcessorestrictedAccess
Aparece nas coleções:CDF - OCV - Dissertações de Mestrado/Master Thesis
BUM - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Ana Lúcia Ribeiro Braga.pdf2,54 MBAdobe PDFVer/Abrir  Solicitar cópia ao autor!

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis