Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/10618

TítuloA importância da cor na reabilitação sustentável das construções
Autor(es)Azevedo, Ana Lúcia Morais
Orientador(es)Jalali, Said
Data22-Dez-2009
Resumo(s)O excesso de construção nova trouxe malefícios à natureza e à humanidade. Os recursos foram amplamente utilizados sem qualquer tipo de previsão face a consequências futuras. As emissões de dióxido de carbono para a atmosfera são de tal ordem que o Planeta está já a sentir duras consequências. Reabilitar a construção existente assume-se como prioridade, recorrendo a materiais mais ecológicos e provenientes de recursos renováveis. A reciclagem de materiais e a sua posterior utilização tornou-se já numa palavra de ordem como forma de protecção do Planeta. Isto constitui um alerta para a indústria da construção, já que esta constitui a maior fonte de poluição ao utilizar substâncias poluentes e ao libertar enormes quantidades de dióxido de carbono. Além da aposta na reabilitação, é importante apostar também na sustentabilidade. A sustentabilidade visa proteger a natureza, o Homem e os seus meios financeiros. Portanto, o caminho mais sensato a seguir é o da reabilitação sustentável das construções. Este trabalho tem como objectivo a reabilitação sustentável das construções, onde a reabilitação de fachadas ganha especial importância. Reabilitar com materiais de revestimento mais ecológicos e duráveis é, por isso, um dos pontos estudados. É atribuída uma especial atenção ao tema da cor e à sua contribuição para a reabilitação e para a sustentabilidade. O objectivo foi, então, pensar num revestimento mais ecológico, com grande durabilidade e que comportasse uma cor. Este revestimento proposto foi uma argamassa pozolânica, em que o ligante é constituído por metacaulino com cal. A este ligante adicionou-se a cor por forma a obter uma argamassa colorida. Sabe-se que este tipo de argamassa adere bem aos suportes antigos visto que temos entre nós vários exemplos de construções com séculos de existência e num razoável estado de conservação. Adicionando-lhe um corante ou um pigmento, podemos obter argamassas com diferentes cores para aplicação em revestimentos exteriores. Isto permite que no futuro se possa manter o carácter genuíno das construções e do próprio património construído para que as gerações vindouras possam aprender com o passado e perceber a grandeza de tal herança.
The excess of new construction has brought harm to nature and humanity. The resources have been widely used without any kind of prediction in the face of future consequences. Emissions of carbon dioxide to the atmosphere are such that the planet is experiencing severe consequences. Rehabilitating the existing constructions is assumed as priority, using green materials and derived from renewable resources. The recycling of materials and their subsequent use has now become a slogan as a way to protect the planet. This is a warning to the construction, once this is the largest source of pollution of the planet and because it uses pollutants and releases huge amounts of carbon dioxide. Beyond the commitment to rehabilitation it is also necessary to focus on Sustainability. Sustainability aims to protect nature, man and their funds. Therefore, the most sensible way forward is the sustainable rehabilitation of constructions. This work aims at the sustainable rehabilitation of buildings, where the rehabilitation of facades is of particular importance. Rehabilitating with more environmentally friendly and durable coating materials is therefore one of the most studied. It is given a special attention to the colour of the theme and its contribution to the rehabilitation and sustainability. The aim was then to think of a more environmentally friendly coating, with great durability and that involves a colour. This proposed coating was a pozzolanic cement in which the binder is made of metakaolin with lime. The colour was added to the legand in order to obtain a coloured mortar. It is known that this type of mortar adheres well to old supports as we have among us many examples of buildings with centuries of existence and a reasonable state of repair. By adding a dye or a pigment, we can obtain mortars with different colours to use in exterior coatings. This allows that in the future we can keep the genuine character of the buildings and the architectural heritage so that future generations might learn from the past and realize the greatness of this heritage.
TipomasterThesis
DescriçãoDissertação de Mestrado em Engenharia Civil -(área de especialização Materiais, Reabilitação e Sustentabilidade das Construções
URIhttp://hdl.handle.net/1822/10618
AcessorestrictedAccess
Aparece nas coleções:BUM - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_AnaAzevedo.pdf51,97 MBAdobe PDFVer/Abrir  Solicitar cópia ao autor!

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis