Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/9797

TitleA Internet como meio de comunicação socio-virtual : uma perspectiva sociológica
Author(s)Oliveira, Mafalda Silva
Advisor(s)Rabot, Jean-Martin
Issue date14-Jul-2009
Abstract(s)Esta investigação pretende aprofundar o conhecimento do mundo da Internet e definir os tipos de socialidade que este promove. Assim sendo, tendo em conta que os novos dispositivos tecnológicos, particularmente a Internet, permitem gerar novos meios de comunicação e, consequentemente, novas formas de socialidade, pretende-se, por um lado, caracterizar as comunidades virtuais, bem como as relações virtuais, e por outro lado, tratar-se-á de discernir os tipos de socialidade que a Internet favorece: uma socialidade alicerçada em comunidades virtuais e/ou nas relações face-a-face. Fundamental será então tentarmos compreender se a distinção entre o real e o virtual ainda faz sentido e se ainda é pertinente para a percepção do renascer da comunidade, num mundo cada vez mais interconectado por uma rede global. Com efeito, a Internet pode ser considerada como uma das responsáveis pela diminuição dos relacionamentos tradicionais (face-a-face), assistindo-se a uma “privatização” da socialidade. Mas, ao mesmo tempo, a Internet pode ser encarada como um novo modo de contribuir para a criação e a estimulação de redes pessoais e colectivas. Se é verdade que as relações interpessoais desenvolvidas em espaços físicos bem delimitados têm tendência a perder a sua importância em prol de relações mais efémeras, lábeis e inconstantes, com diferentes e inúmeros Outros, pela mediação dos ecrãs de computadores, é preciso reconhecer que o sentido da comunidade nunca se perde. Assim, as interacções face-aface e, de um modo geral, as tradicionais formas de relacionamento continuam de fazer parte da nossa vida e são mesmo necessárias para a vida em sociedade. Coadunam-se com o desenvolvimento de relações impessoais no seio de comunidades virtuais. O que se tem verificado é que a sociedade tem respondido ao desafio sócio-técnico, de uma forma muito rápida, dado que a evolução tecnológica tem, também, sido uma constante. De todo o modo, uma das questões que interessam ao sociólogo é perceber se, de facto, a convivência que os seres humanos mantêm nas comunidades virtuais corresponde a novas formas de socialidade, isto é, novos tipos de interacção num espaço comum, que é o ciberespaço, desencadeados na modernidade tardia. São principalmente referenciados autores como Dominique Wolton, Manuel Castells, Michel Maffesoli, Pierre Lévy, entre outros.
This research aims to deepen the knowledge of the world of the Internet and define the types of socialising that it promotes. Therefore, taking into account the new technological devices, particularly the Internet, which has allowed to create new means of media and, consequently, new forms of socialising, I intend, on the one hand, to characterize the virtual communities and virtual relationships, and on the other hand, discern the types of socialising that the Internet favours: socialising based on virtual communities and/or on face to face relationships. Fundamentally it will be trying to understand if the distinction between the real and the virtual makes sense and if it is relevant to the perception of the rebirth of the community, in a world increasingly interconnected by a global network. Indeed, the Internet can be considered as responsible for a decline in traditional relationships (face-to-face), as there is a "privatization" of sociality. But, at the same time, the Internet can be seen as a new way to contribute to the creation and stimulation of personal and corporate networks. If it is true that the interpersonal relationships developed in well-defined physical spaces have tended to lose their importance in favour of more ephemeral relationships, labile and volatile, with different and numerous Others, by mediating the screens of computers, we must recognize that the meaning community is never lost. So, face to face interaction and, in general, the traditional forms of relationship continue to be part of our lives and are even necessary for life in society. It is in line with the development of impersonal relationships within virtual communities. What we have seen is that society has responded to the socio-technical challenge very fast, since the technological development has also been a constant. In any event, one of the issues of interest for sociologists to understand is if in fact the socialising that a living human being in virtual communities is still able to maintain are new forms of socialising, ie, new types of interaction in a common area, which is cyberspace, initiated in late modernity. Authors such as Dominique Wolton, Manuel Castells, Michel Maffesoli, Pierre Lévy, shall be referenced, among others.
TypemasterThesis
DescriptionDissertação de Mestrado em Sociologia - Área de Conhecimento em Desenvolvimento e Políticas Sociais
URIhttp://hdl.handle.net/1822/9797
AccessrestrictedAccess
Appears in Collections:CECS - Dissertações de mestrado / Master dissertations
BUM - Dissertações de Mestrado
DS/CICS - Dissertações de Mestrado / MSc Dissertations

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese de Mestrado de Mafalda Silva Oliveira.pdf1,05 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy!

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis