Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/9317

TitleDoenças genéticas e determinismo genético em manuais escolares : comparação entre Portugal e França
Author(s)Silva, Carla
Ferreira, Cláudia
Carvalho, Graça Simões de
KeywordsManuais escolares
Genética
Determinismo genético
Estudo comparativo
Issue dateMay-2009
PublisherUniversidade dos Açores
CitationPEREIRA, Beatriz [et at.], coord. – “Actas do Vº Seminário Internacional [e do] IIº Ibero Americano de Educação Física, Lazer, Ponta Delgada, Açores, 2009” [CD-ROM]. [Ponta Delgada : Universidade dos Açores, 2009].
Abstract(s)Os avanços no conhecimento do genoma humano fazem surgir uma esperança para a detecção, prevenção e tratamento de numerosas enfermidades, que até aos dias de hoje não tinham solução possível (Oliveira e Hammerschmidt, 2008). A abordagem das doenças genéticas nos manuais é um aspecto fulcral na análise das concepções ensinadas no tópico da Genética Humana. A ideia de “programa genético” subjacente às anomalias genéticas acarreta a noção de que as características físicas e psicológicas dos indivíduos são estabelecidas exclusivamente pelos seus genes. Esta visão reducionista tem vindo a ser substituída pela perspectiva de que há factores metabólicos e ambientais que influenciam a expressão do potencial genético (Penchaszadeh, 2002). No presente estudo analisámos as doenças genéticas, e o processo pelo qual as mesmas são explicadas (herança monogénica ou poligénica, anomalia cromossómica e influência ambiental) em manuais Portugueses e Franceses, nas faixas etárias dos 14 aos 18 anos. Para tal, usaram-se as grelhas de análise concebidas no âmbito do Projecto Europeu FP6 STREP Biohead-Citizen (CIT2-CT2004-506015) para o tema “Genética Humana”. Foram analisados 18 manuais Franceses e 13 manuais Portugueses, de Ciências Naturais, Biologia, e Psicologia, publicados por quatro editoras diferentes em cada país. No caso dos manuais Portugueses, as anomalias genéticas mais mencionadas são as Síndromes de Down, Klinefelter e Turner - associadas a um determinismo genético linear ou causal, à semelhança do que ocorre nos manuais Franceses - embora também sejam mencionadas doenças com uma influência ambiental associada, como é o caso da Fenilcetonúria. Nos manuais Franceses constatou-se que o modelo interpretativo mais comummente associado às anomalias genéticas é o determinismo genético directo, linear ou causal, sendo que as anomalias genéticas mais frequentes são a diabetes e a anemia falciforme.
TypeConference paper
URIhttps://hdl.handle.net/1822/9317
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIEC - Textos em atas
DCILM - Livros de Actas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EdFLazSaude_Silva.pdfArtigo229,51 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID