Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/89010

TitleSentidos da diversidade em São Paulo e Lisboa: patrimônios e alteridades nos centros urbanos
Other titlesMeanings of diversity in São Paulo and Lisbon: heritage and alterity modes in urban centers
Author(s)Altamirano, Micaela
Advisor(s)Martins, Moisés de Lemos
Oliveira, Ana Claudia Mei Alves de
KeywordsEstudos culturais
Identidades e alteridades
Patrimônio cultural urbano
Semiótica greimasiana
Cultural studies
Greimasian semiotics
Identities and alterity
Urban cultural heritage
Issue date5-Dec-2023
Abstract(s)Esta pesquisa investiga quais os sentidos produzidos pelos patrimônios culturais edificados que compõem o espaço urbano das regiões centrais de Lisboa e São Paulo onde se observa a presença contínua de grupos sociais minorizados que ali desenvolvem suas práticas de vida e deixam suas marcas e em que medida tais práticas participam da produção de sentido desses locais a ponto de inscreverem novas camadas de memória no espaço público e desestabilizarem as narrativas identitárias dominantes. Para isso, desenvolvemos um estudo comparativo sobre pontos de visibilidade dos patrimônios culturais materiais/imóveis presentes nos espaços públicos destas cidades, com uma abordagem à luz da teoria semiótica greimasiana e seus desdobramentos, em articulação com os conceitos dos Estudos Culturais. Desta forma, buscamos identificar traços identitários e narrativas presentes ou ausentes que representam ou não as populações e as práticas de vida que habitam esses espaços a fim de compreender de que modo esses patrimônios se colocam em interação com esses grupos e em que medida são ressemantizados no tempo presente. Para tanto, perseguimos a hipótese central de que os patrimônios culturais que habitam espaços públicos dessas áreas não acompanham o atual apelo global à diversidade cultural e, ao contrário, traduzem identidades dominantes que mobilizam diversas formas de colonialidade e produzem semioticamente diferenças que atuam na manutenção da exclusão ou invisibilização das populações politicamente minorizadas. O estudo está dividido em duas partes: a análise dos discursos e eventos que atuam historicamente na construção de uma identidade dominante que permanece presentificada nos patrimônios das duas cidades; a identificação e análise a partir da presença da pesquisadora nos locais que compõem o corpus, inseridos em seus centros históricos e áreas contíguas, onde se observa a presença de grupos sociais minorizados que estabelecem relações com esses patrimônios. Os resultados mostram que, embora a reafirmação das identidades dominantes persista na paisagem de ambas as cidades, a insistente presença desses grupos e suas práticas de vida inserem descontinuidades na lógica dominante do espaço urbano e criam ali formas de política prefigurativa, revelando caminhos para a produção de um patrimônio ambiental urbano mais alinhado com a realidade social das capitais contemporâneas.
The present study delves into the meanings produced by the cultural heritage buildings that make up the urban landscape of central Lisbon and São Paulo, where the ongoing presence of minoritized social groups and their everyday life habits leave imprints. It also investigates to what extent these practices contribute to shaping the production of meaning of these places to the brink of adding new layers of memory to public spaces and challenging prevailing identity narratives. To this end, we conducted a comparative study on the visibility points of material/immovable cultural heritage assets in the public spaces of these cities, with an approach in the light of Greimasian semiotic theory and its developments, in dialogue with the concepts of Cultural Studies. In this way, we intended to identify identity aspects and present or absent narratives that represent or not the populations and ways of life that inhabit these spaces in order to understand how these heritage assets interact with these groups and to what degree they go through a resemantization process at the present time. Moreover, we pursued the central hypothesis that the cultural heritage assets that occupy public spaces in these areas are not in sync with the current global appeal for cultural diversity and, on the contrary, translate dominant identities that mobilize different forms of coloniality and semiotically produce differences that are put into effect to preserve the exclusion or to make politically minoritized groups invisible. The study is divided into two parts: the analysis of discourses and events that historically play a part in the construction of a dominant identity that remains noticeable in the heritage of the two cities; the identification and analysis based on the researcher's presence in the places that constitute the corpus, in their historical centers and adjoining areas, where the presence of minoritized social groups that establish relationships with these heritages assets is observed. The results show that, although the reaffirmation of dominant identities persists in the landscape of both cities, the resolute presence of these groups and their life practices provide discontinuities in the dominant logic of urban space and create modes of prefigurative politics there, revealing ways to produce an urban environmental heritage more aligned with the social reality of the contemporary capitals.
TypeDoctoral thesis
DescriptionTese de doutoramento em Estudos Culturais
URIhttps://hdl.handle.net/1822/89010
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Teses de Doutoramento
CECS - Teses de doutoramento / PhD theses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Micaela Altamirano.pdfTese de doutoramento105,73 MBAdobe PDFView/Open

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID