Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/8320

TitleAnálise experimental e numérica de vigas mistas em aço e betão leve
Author(s)Valente, Isabel
Cruz, Paulo J. S.
KeywordsVigas mistas
Betão leve
Conexão aço-betão leve
Issue date2007
CitationCONGRESSO DE MÉTODOS NUMÉRICOS EM ENGENHARIA, PORTO, Portugal, 2007 – “CMNE 2007”. [Porto : Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, 2007].
Abstract(s)Em estruturas mistas, a substituição de betões de densidade normal por betões leves apresenta algumas vantagens, entre as quais a redução de peso, a melhoria de algumas propriedades físicas e a maior durabilidade [1]. A realização de vigas mistas aço-betão implica o funcionamento conjunto destes dois materiais. Nesta comunicação, são apresentados resultados do programa de investigação realizado no Departamento de Engenharia Civil da Universidade do Minho, com vista ao estudo da utilização de betões leves em vigas mistas [2]. Assim, apresentam-se resultados experimentais de ensaios em vigas mistas aço-betão leve e a correspondente modelação numérica. Os carregamentos são de tipo monotónico e a distribuição de elementos de conexão procura materializar as situações de conexão total e conexão parcial. Os ensaios experimentais são realizados com controlo de deformação, sendo medidos valores da carga aplicada, de deformação vertical ao longo da viga, de deslizamento relativo entre o perfil metálico e a laje de betão armado e de variação de extensão em determinadas secções transversais. O funcionamento misto pode ser obtido, impedindo ou limitando o deslocamento relativo entre a secção de aço e a secção de betão. Para tal, são utilizados conectores metálicos cuja tipologia depende das características dos dois materiais e do tipo de ligação que se pretende realizar. A deformabilidade dos conectores metálicos impede que se produza um comportamento misto perfeito. Nas análises experimental e numérica realizadas, procura-se estabelecer qual a influência da deformabilidade dos conectores no comportamento das viga, nomeadamente ao nível da distribuição de tensões nas secções transversais. Procura-se ainda identificar qual o tipo de rotura que condiciona o comportamento das vigas mistas.
TypeConference paper
URIhttp://hdl.handle.net/1822/8320
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CEC-EST - Comunicações a Conferências Nacionais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CB 10.pdfcapa+artigo1,26 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID