Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/8008

TitleA criança e a literatura infantil: uma relação fantástica em sala de aula
Author(s)Pontes, Verônica Maria de Araújo
Azevedo, Fernando José Fraga de
KeywordsFantástico
Literatura infantil
Criança
Sala de aula
Issue dateFeb-2008
PublisherUniversidade do Minho. Instituto de Estudos da Criança (IEC)
CitationCONGRESSO INTERNACIONAL EM ESTUDOS DA CRIANÇA, 1, Braga, Portugal, 2008 – “Infâncias Possíveis, Mundos Reais”. Braga : Instituto de Estudos da Criança, 2008.
Abstract(s)Nossos estudos estão direcionados para o mundo fantástico e maravilhoso encontrado na literatura de potencial recepção infantil, tendo em vista a formação de uma competência literária. Dessa forma, é que defendemos a utilização de textos literários ainda antes da entrada formal da criança para a escola, para que o futuro leitor possa expandir a capacidade de comunicação, de compreensão da linguagem, bem como de acesso aos demais bens culturais de uma sociedade, e isso só será possível se a escola entender a necessidade de fundamentar uma educação literária direccionada aos vários tipos de textos possíveis, fazendo com que os alunos, desde cedo, interajam com obras literárias. Para isso, realizou-se uma pesquisa no contexto do ensino básico em Portugal, e no ensino fundamental no Brasil, tendo em vista analisar o trabalho actual dos professores de língua portuguesa, a partir da utilização da literatura infantil em sala de aula para que se possa apontar alternativas de melhoria em torno do ensino da nossa língua, especificamente no que diz respeito à formação de uma competência literária nas crianças. Toma-se por base teórica autores como: Azevedo (2006), que afirma a importância do texto ser capaz de suscitar nos seus leitores uma modificação substancial dos seus ambientes cognitivos, acarretando importantes efeitos perlocutivos, bem como como Langer (1995), Cerrillo (2006), Colomer (1998), Freire (1983), Mendoza Fillola (1999), Zilberman (2003), Shavit (1986), Smith (1991), entre outros. Além desse suporte teórico, também buscamos subsídios em teóricos que possibilitam uma discussão do imaginário, da fantasia, dos encantos encontrados nos contos, da narrativa, do surgimento desta, como: Aristóteles, Platão, Held, Molino, Todorov, Bachelard, etc., bem como teóricos que viabilizam a compreensão da criança como ser único, imaginativo e criador, e que por isso possui características peculiares do seu desenvolvimento, como: Piaget, Vygotsky, Ariès, entre outros. Actualmente essa pesquisa constitui-se em um projecto de doutorado, em fase de coleta de dados parcial no Brasil e em Portugal, realizada no 3° ano das escolas públicas dos dois países, o que a caracteriza como um estudo de caso, tendo como instrumentos de coleta a entrevista, realizada com os alunos, a observação em sala de aula, e a aplicação de questionário com os professores responsáveis pela introducção da criança no mundo literário. Ainda, na coleta de dados, busca-se analisar os projetos oficiais dos dois governos: brasileiro e português, no que diz respeito ao incentivo da leitura em sala de aula. Esta pesquisa, apesar de ainda se encontrar em desenvolvimento, possibilita uma análise inicial sobre os dados coletados e uma socialização da base teórica que a sustenta.
TypeConference paper
URIhttp://hdl.handle.net/1822/8008
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:DCILM - Comunicações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Veronica_20Pontes.pdfA criança e a literatural infantil70,01 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID