Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/7912

TitleAssociação entre idade ao início da atividade sexual e subseqüente infecção por papilomavírus humano : resultados de um programa de rastreamento brasileiro
Author(s)Roteli-Martins, C.
Longatto Filho, Adhemar
Hammes, L.
Derchain, S. F.
Naud, P.
Matos, J. C.
Etlinger, Daniela
Sarian, L. O.
Gontijo, R.
Maeda, Marina Yoshiê Sakamoto
Syrjänen, K.
KeywordsEsfregaço vaginal
Comportamento sexual
Infecções por papillomavirus/diagnóstico
Neoplasias do colo uterino/prevenção & controle
Factores de risco
Vacinas/uso terapêutico
Vaginal smears
Sexual behavior
Papillomavirus infections/diagnosis
Uterine cervical neoplasms/prevention & control
Risk factors
Vaccine/therapeutic use
Uterine cervical neoplasms/prevention & control
Uterine cervical neoplasms/prevention & control
Issue dateNov-2007
PublisherFederação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
JournalRevista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia
Citation"Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia". ISSN 0100-7203. 29:11 (Nov 2007) 580-587.
Abstract(s)Objetivo: descrever a idade de início da atividade sexual (sexarca) e a sua associação com a idade das mulheres com a infecção por papilomavírus humano (HPV) e com as alterações citológicas no exame de papanicolaou. Métodos: mulheres da população geral foram recrutadas para participar de um estudo de rastreamento de câncer cervical e lesões pré-malignas. Após a aplicação de questionário comportamental, foram submetidas ao rastreamento com gia cervical e teste para DNA de HPV de alto risco, por meio de Captura Híbrida 2. Este projeto faz parte do Latin American Screening Study, que envolve mulheres do Brasil e da Argentina, e os dados aqui apresentados referem-se aos centros brasileiros nas cidades de Porto Alegre, São Paulo e Campinas. Resultados: de 8.649 mulheres entrevistadas, 8.641 relataram atividade sexual prévia e foram incluídas na análise. A média de idade no momento da entrevista foi de 38,1±11,04 anos, com início da atividade sexual em média aos 18,5±4,0 anos. Identificamos que a idade do início da atividade sexual aumenta de acordo com o aumento da faixa etária no momento da entrevista, isto é, mulheres mais novas relataram sexarca mais precoce que mulheres mais velhas (p<0,001). Em relação à infecção por HPV de alto risco, do total de mulheres que haviam iniciado as relações sexuais, 3.463 foram testadas, com 17,3% de positividade para HPV. Notadamente, em todos os centros, as mulheres com idade ao início da atividade sexual abaixo da média da população entrevistada apresentaram positividade maior para HPV (20,2%) do que as mulheres com sexarca em idade acima da média (12,5%) – Odds Ratio (OR)=1,8 (IC95%=1,5-2,2; p<0,001). Em relação à citologia, mulheres com sexarca abaixo da média de idade apresentaram também maior percentual de citologia alterada ≥ ASC-US (6,7%) do que mulheres com sexarca em idade maior que a média (4,3%) – OR=1,6 (IC95%=1,3-2,0; p<0,001). Conclusões: a infecção por HPV e a presença de alterações citológicas identificadas no rastreio de lesões cervicais em uma população assintomática estiveram significativamente associadas à idade mais precoce no início das relações sexuais. Ademais, identificamos também que as mulheres desta amostra apresentaram diminuição da idade ao início da atividade sexual, nas últimas décadas, sugerindo importante causa para o acréscimo da prevalência de HPV e as lesões decorrentes desta infecção.
Purpose: to investigate women’s age at their first sexual intercourse and its correlation with their present age, human papillomavirus (HPV) infection and cytological abnormalities at Pap smear. Methods: women from the general population were invited to be screened for cervical cancer and pre-malignant lesions. After answering a behavior questionnaire, they were submitted to screening with cervical cytology and high-risk HPV testing with Hybrid Capture 2 (HC2). This report is part of the Latin American Screening (LAMS) study, that comprises centers from Brazil and Argentina, and the data presented herein refer to the Brazilian women evaluated at the cities of Porto Alegre, São Paulo and Campinas. Results: from 8,649 women that answered the questionnaire, 8,641 reported previous sexual activity and were included in this analysis. The mean age at the interview was 38.1±11.0 years and the mean age at the first sexual intercourse was 18.5±4.0 years. The age at the first sexual intercourse increased along with the age at the interview, i.e., younger women reported they had begun their sexual life earlier than older women (p<0.001). From the total of women who had already begun having sexual intercourse, 3,643 patients were tested for high-risk HPV infection and 17.3% of them had positive results. In all the centers, it became clear that the women with the first sexual intercourse at ages below the mean age of all the population interviewed presented higher rates of HPV infection (20.2%) than the women with the first sexual intercourse at ages above the mean (12.5%) – Odds Ratio (OR) 1.8 (IC95% 1.5-2.2;p<0,001). According to the cytology, the women with first sexual intercourse at ages under the mean, presented higher percentage of abnormal cytology ≥ ASC-US (6.7%) than the women with the first sexual intercourse at ages above the mean (4.3%) – OR 1.6 (IC95% 1.3-2.;p<0.001). ConclusionS: the high-risk HPV infection and cytological abnormalities identified during the asymptomatic population screening were significantly associated to the women’s age at the first sexual intercourse. Additionally, we have also identified that the women’s age at the first sexual intercourse has decreased during the last decades, suggesting an important contribution to the increase of HPV infection and the subsequent cervical lesions.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/7912
ISSN0100-7203
Publisher versionhttp://www.scielo.br/pdf/rbgo/v29n11/a06v2911.pdf
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:ICVS - Artigos em Revistas Internacionais com Referee

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RBGO_2007.pdf236,82 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID