Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/1822/76183

TitlePrincípio, fundação, união, reformação e progresso: O discurso dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho portugueses na arquitetura cenobítica (1128-1834)
Other titlesOrigin, foundation, unification, reformation and progress: The discourse of the Portuguese Crucian Augustinian canons in coenobitic architecture (1128-1834)
Author(s)Silva, Ilídio Jorge Costa Pereira
Advisor(s)Correia, Jorge
Pereira, António Nunes
KeywordsArquitetura Cenobítica
Cónegos Regrantes
Crúzios
Discurso Tipológico
Coenobitic Architecture
Augustinian Canons
Crucian Order
Typological Discourse
Issue date1-Jul-2021
Abstract(s)Esta tese de doutoramento procura contribuir para uma consciência integrada da produção arquitetónica dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho portugueses no campo da arquitetura cenobítica, isto é, da conceção, produção e uso de edifícios como organismos de suporte duma existência em comum, sob a regra augustiniana e os estatutos da Ordem, no nosso país, da sua génese à sua extinção. A análise centra-se, portanto, tanto na Ordem como agente da arquitetura – sendo promotora e definidora de programas, mas também interlocutora na discussão de opções de desenho – como num registo edificado que engloba sistemas de valências avaliados na sua inter-relação, como alternativa ao foco nos autores individuais e na valorização dos espaços de representação como peças, em detrimento de áreas funcionais e da estrutura integral do conjunto. Como tal, foi importante não só a visita a todos os cenóbios, como a todas as suas partes constituintes, e uma consideração dos sítios na interpretação dos conjuntos. A investigação procura analisar essa arquitetura como um discurso institucional, de tradução de certos núcleos de significado, segundo certas preferências linguísticas, refletindo os contactos e a mundividência dos Regrantes. A prática discursiva crúzia teve vetores individuais perenes, assim como oscilações de tónica, de acordo com as fases de auto-definição da instituição ao longo do tempo. A bibliografia ampliou-se, consequentemente, para abranger esses padrões alargados de mentalidade e expressão. O facto de se tratar da primeira ordem religiosa criada autonomamente em território nacional, a sua ininterrupta (mesmo que variável) importância política e cultural, a extensão da sua presença territorial e o número das Casas que englobou (num total ultrapassando as seis dezenas) tornam-na um caso de estudo particularmente rico. Sinal de relevância é também que sejam expressões desse discurso conjuntos tão marcantes para a História da Arquitetura Portuguesa como os mosteiros de Santa Cruz de Coimbra, São Vicente de Fora, São Salvador de Grijó, Santo Agostinho da Serra do Pilar.
This dissertation aims to contribute to a general framework of the architectural output of the Portuguese Canons Regular of Saint Augustine in regards to coenobitic structures. It therefore looks into the concepts, the production and usage of buildings as supports of communal life under Augustinian rule and according to the statutes of the Order of the Holy Cross of Coimbra, in Portugal, from its inception until its demise. This analysis is focused, therefore, both in the Order as an agent of architecture – being a sponsor of initiatives and actively defining project briefs, but also as a participant in the discussions on design options – as well as in a building theme relying on the appraisal of a global system of facilities in its interconnected whole. Both perspectives try to shift away from the primacy of individual authorship and the concentration on spaces of representation as set pieces, over functional areas and the overall structure of coenobitic complexes. As such, not only was it important to visit all the coenobia but also all of its subsisting parts, and, even where no traces remain, to get a feeling of the sites to properly evaluate them. The research thus strives to analyze that architectural corpus as an institutional discourse, a translation of certain sets of meanings through established linguistic preferences, as a reflection of the interactions and worldview of the Augustinian Canons. The Crucian discourse patterns display long lasting individualized axis of identification, while simultaneously exhibiting shifts in tonal accentuation, as the Order’s self-definition adjusted to changing circumstances in time. Sources used widened accordingly, to encompass such broad patterns of mindset and expression. The fact that this was the first religious order to have autonomously originated in Portugal, its unbroken (even if varying) social and political importance, the extent of its territorial spread and the sheer number of its Houses (surpassing sixty references), make the Canons Regular a particularly valuable theme for investigation. A further sign of their relevance might equally be that we can find amongst their architectural body of work such central buildings to the Portuguese History of Architecture as the monasteries of Santa Cruz in Coimbra, of São Vicente de Fora in Lisbon, of São Salvador de Grijó or São Salvador da Serra do Pilar, in Porto.
TypeDoctoral thesis
DescriptionTese de Doutoramento em Arquitetura/Cultura Arquitetónica
URIhttps://hdl.handle.net/1822/76183
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Teses de Doutoramento
EAAD - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ilidio_Jorge_Costa_Pereira _TD_Volume_l.pdfTese de Doutoramento (Volume I)8,42 MBAdobe PDFView/Open
Ilidio_Jorge_Costa_Pereira _TD_Volume_lI.pdfTese de Doutoramento (Volume II)173,75 MBAdobe PDFView/Open

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID