Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/7434

TitleA valorização 'teórica' do saber 'prático' no jornalismo
Author(s)Fidalgo, Joaquim
KeywordsJornalismo
Saber de acção
Saber profissional
Teoria
Prática
Issue date2006
CitationComunicação apresentada no Congresso “LUSOCOM 2006”, subordinado ao tema “Comunicación local : da pesquisa à produción”, realizado na Faculdade de Ciências da Comunicação de Santiago de Compostela (Galiza – Espanha),em 21-22 de Abril de 2006.
Abstract(s)O processo de construção do jornalismo como uma disciplina específica e uma profissão autónoma foi, desde os primórdios, complexo e cheio de ambiguidades. Uma das questões mais discutidas foi sempre a de saber se o métier deveria ser obrigatoriamente ensinado em universidades – o que pressupunha reconhecer-lhe um corpo de saberes bem identificado e validado pela comunidade – ou se, pelo contrário, o jornalismo, encarado mais como uma vocação para a qual se “nasce”, deveria ser aprendido apenas na situação concreta de uma redacção, fazendo e vendo fazer, retirando ensinamentos do trabalho concreto dos profissionais no activo. Com este debate, acentuou-se a visão dicotómica entre um “saber teórico”, que só a escola garantiria, e um “saber prático”, que só o trabalho num jornal poderia dar. Ao mesmo tempo, qualquer destas perspectivas desenvolveu um discurso negativo e crítico sobre a outra, provocando algum afastamento entre académicos e profissionais, quando é certo que uns e outros procuram, a seu modo, contribuir para o mesmo fim: o de que haja cada vez melhores jornalistas, quer na capacidade prática de fazer o que fazem, quer na capacidade teórica de reflectir sobre o que fazem. Nesta comunicação defendo a necessidade de ultrapassarmos esta dicotomia. Mais especificamente, argumento sobre a importância de revalorizarmos a componente prática da aprendizagem do jornalismo, não a tratando apenas como um conjunto de técnicas que reproduzem mecanicamente o que outros já se habituaram a fazer, mas como um “saber de acção” ou um “saber profissional” que comporta, necessariamente, dimensões reflexivas (teóricas, se se quiser) de grande importância. O aprofundamento de uma “epistemologia da prática”, defendida por alguns autores, pode ser um bom contributo para colocar em novos moldes a questão da formação dos jornalistas – e da sua própria identidade.
TypePanel presentation
URIhttp://hdl.handle.net/1822/7434
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CECS - Comunicações / Communications

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fidalgo, J.(2006)-Saberes profissionais.pdfDocumento principal130,43 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID