Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/7391

TitleInfluência da incorporação de partículas de SiC na microestrutura e no comportamento tribológico de compósitos Al/SiCp com gradiente funcional
Author(s)Vieira, A. C.
Rocha, L. A.
Gomes, J. R.
KeywordsAl-SiC
FGM
Issue dateJun-2007
CitationCONGRESO IBÉRICO DE TRIBOLOGÍA, 4, Bilbao, España, 2007 – “Ibertrib 2007”. [Bilbao : Escuela de Ingenieros de Bilbao, 2007].
Abstract(s)Devido à boa relação entre densidade e resistência mecânica apresentada pelos compósitos de matriz de alumínio, estes materiais têm-se destacado em algumas aplicações industriais. Com efeito, a adição de reforços cerâmicos às ligas de alumínio, nomeadamente partículas de SiC, resulta na melhoria das suas propriedades mecânicas com particular impacto no aumento da resistência ao desgaste, ampliando o seu campo de aplicação como tribo-materiais. O desenvolvimento complementar de gradientes funcionais de propriedades neste tipo de compósitos permite a melhoria de uma grande variedade de propriedades, possibilitando a utilização destes tribo-materiais na indústria automóvel e aeronáutica. Exemplos de aplicações são cilindros, válvulas e seguidores de cames em motores de combustão interna, onde estes materiais operam como parte integrante de diversos sistemas tribológicos. Este estudo teve como objectivo verificar a influência da incorporação de partículas de SiC na microestrutura da liga Al-10Si-4.5Cu-2Mg processada por fundição centrífuga, tendo como referência a matriz não reforçada mas também processada por fundição centrífuga e caracterizada por um gradiente na microestrutura. A fracção de volume de partículas de SiC adicionadas foi de 10%. O comportamento tribológico dos dois materiais foi avaliado a fim de compreender o modo como as alterações na microestrutura promovidas pela adição de partículas de SiC influencia a resposta tribológica. Os testes tribológicos foram realizados na ausência de lubrificação e na geometria esfera-disco. A carga normal aplicada e a velocidade de deslizamento foram mantidas constantes com os valores de 3 N e 0.5 ms-1, respectivamente. Como contra-corpo foi usado aço de rolamento AISI 52100. A microestrutura e os principais mecanismos de desgaste foram caracterizados por recurso a SEM/EDS. Os resultados demonstraram a existência de fadiga extrema e a predominância de fenómenos de abrasão como mecanismos de desgaste. A resposta tribológica dos materiais caracterizados indiciou poder ser fortemente influenciada pela quantidade de partículas de reforço presente na matriz de alumínio.
TypeConference paper
URIhttp://hdl.handle.net/1822/7391
AccessOpen access
Appears in Collections:CIICS - Publicações em actas de encontros científicos / Papers in conference proceedings

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
A_C_Vieira_et al_Ibertrib 2007[1].pdf816,88 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID