Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/7321

TitleO caso Jayson Blair - The New York Times : da responsabilidade individual às culpas colectivas
Author(s)Fidalgo, Joaquim
KeywordsJornalismo
Plágio
Responsabilidade social
Ética
Deontologia
Jayson Blair
Issue dateApr-2004
PublisherUniversidade do Minho. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS)
CitationFIDALGO, J. - "O caso Jayson Blair - The New York Times : da responsabilidade individual às culpas colectivas". Braga : Universidade do Minho : Centro de Estudos em Comunicação e Sociedade, 2004. ISBN 978-989-625-160-4.
Abstract(s)Quando o The New York Times, um dos mais reputados jornais “de referência” a nível mundial, descobriu um conjunto de fraudes repetidamente cometidas – e publicadas – pelo seu jornalista Jayson Blair (nomeadamente plágios e mistura deliberada de informações verídicas com informações ficcionadas), gerou-se um intenso debate no campo jornalístico sobre os mecanismos de controlo de qualidade numa redacção: a sua existência, a sua pertinência, a sua eficácia, o seu alcance, os seus limites. O caso foi visto como tendo afectado fortemente a credibilidade do The New York Times junto dos seus leitores e levou ao despedimento do jornalista, à substituição dos dois máximos responsáveis editoriais do jornal e à alteração de um conjunto de procedimentos internos na redacção, entre os quais a nomeação de um “Provedor do Leitor”, até então sempre recusada por aquela publicação. A presente comunicação toma este caso como objecto de estudo, procurando, a partir dos muitos textos (quer informativos, quer opinativos) publicados em diversos “media” nacionais e estrangeiros, sistematizar as questões e os desafios por ele colocados ao exercício de um jornalismo mais responsável e mais responsabilizável. O argumento que se coloca em discussão é o de que, embora sejam úteis e necessários mecanismos colectivos de controlo da produção jornalística no interior de uma redacção para garantir maior rigor, qualidade e transparência, as especificidades desta profissão e do seu exercício concreto implicam sempre uma forte responsabilidade individual que nenhum mecanismo de controlo exterior pode garantir cabalmente. De onde a importância de uma sólida formação (inicial e contínua) dos jornalistas nos domínios da ética e da deontologia profissional, como condição imprescindível a um exercício mais independente, autónomo e responsável do ofício de informar.
TypeBook part
URIhttp://hdl.handle.net/1822/7321
ISBN978-989-625-160-4
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CECS - Livros e capítulo de livros / Books and book chapters

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fidalgo, J.(2004)-Caso Jayson Blair.pdfDocumento principal147,41 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID