Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/6523

TitleDoes opportunism pay off?
Other titlesO oportunismo compensa?
Author(s)Veiga, Francisco José
Veiga, Linda Gonçalves
KeywordsVoting functions
Opportunism
Local governments
Elections
Portugal
Oportunismo
Municípios
Issue date2006
PublisherAsociación Galega de Ciencia Rexional (AGCR)
CitationREUNIÓN DE ESTUDIOS REGIONALES, 32, Ourense, España, 2006 – “Desarollo de regiones y euroregiones : el desafío del cambio rural”. [Ourense : Asociación Galega de Ciencia Rexional, 2006].
Abstract(s)This article tests the hypothesis that the opportunistic manipulation of financial accounts by mayors increases their chances of re-election. Working with a large and detailed dataset comprising all Portuguese mainland municipalities, which covers the municipal elections that took place from 1979 to 2001, we clearly show that increases in investment expenditures and changes in the composition of spending favouring highly visible items are associated with higher vote percentages for incumbent mayors seeking re-election. Our results also indicate that the political payoff to opportunistic spending increased after democracy became well established in the country.
O objectivo deste artigo é verificar se os presidentes das Câmaras Municipais portuguesas conseguem aumentar a probabilidade de reeleição ao gerarem ciclos político-económicos. Mais concretamente, testa-se a hipótese de que aumentos pré-eleitorais nas despesas municipais e alterações na sua composição, favorecendo as componentes mais visíveis ou preferidas pela população, resultam em maiores percentagens de votos. A investigação é conduzida numa base de dados em painel para todos os municípios de Portugal continental, de 1979 a 2001. Os resultados empíricos mostram que maiores investimentos em anos de eleições autárquicas estão associados a maiores percentagens de votos para os presidentes de câmara. Este efeito é mais forte para as últimas eleições, nas quais Portugal já era uma democracia estabelecida, do que quando ainda era uma nova democracia. Finalmente, os resultados apoiam a hipótese de que o eleitoralismo também se manifesta ao nível da composição das despesas de investimento.
TypeConference paper
URIhttp://hdl.handle.net/1822/6523
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:NIPE - Comunicações a Conferências

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ATVIII-7.pdf296,23 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID