Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/63521

TitlePredição do apego de crianças em função do estilo educativo materno e do tipo de família
Author(s)Simões, Sónia Catarina Carvalho
Farate, Carlos
Soares, Isabel
Duarte, João
KeywordsCriança
segurança do apego
segurança da vinculação
estilo educativo materno
tipo de família
Children
attachment security
maternal rearing style
family type
Issue date2013
PublisherSpringer International Publishing AG
JournalPsicologia: Reflexão e Crítica
Abstract(s)Este estudo teve como objetivo identificar fatores preditores da segurança do apego das crianças. O estudo foi conduzido numa amostra comunitária de mães de 288 crianças em idade escolar, distribuídas por três grupos de acordo com a tipologia familiar (famílias nucleares, monoparentais e reconstituídas). As mães avaliaram o seu estilo educativo (EMBU-P) e os comportamentos de apego dos filhos (PCV-M). Os resultados evidenciaram uma correlação positiva entre as perceções maternas dos comportamentos de apego dos filhos e de suporte emocional e uma correlação negativa entre esta mesma variável e a rejeição materna. O modelo preditor da segurança do apego identificou como preditores a rejeição e o suporte emocional maternos, não se verificando o poder preditivo do tipo de família.
This study aims to identify predictive factors of children's secure attachment. The study was conducted in a community-based sample of 288 mothers of school-aged children distributed in three groups accordingly to their family type (nuclear, single-parent and reconstituted family). The mothers assessed their own rearing style (EMBU-P) as well as their children's attachment behaviors (PCV-M). The results showed a positive correlation between mothers' perception of emotional support and the quality of their children's attachment behaviors, and a negative correlation between the latter variable and maternal rejection. The predictive model of attachment security identified maternal rejection and emotional support as predictors, whilst family type showed no predictive power.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/63521
DOI10.1590/S0102-79722013000100018
ISSN0102-7972
e-ISSN1678-7153
Publisher versionhttp://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722013000100018
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CIPsi - Artigos (Papers)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
18.pdf342,29 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID