Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/62789

Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorAnes, Eugéniapor
dc.contributor.authorBrás, Manuelpor
dc.contributor.authorAntão, Celestepor
dc.contributor.authorAnastácio, Zéliapor
dc.date.accessioned2019-12-30T10:25:54Z-
dc.date.available2019-12-30T10:25:54Z-
dc.date.issued2019-05-
dc.identifier.citationAnes, E., Brás, M., Antão, C., & Anastácio, Z. (2019). Violência e Maus Tratos em Idosos Portugueses: 2000-2017. International Journal of Developmental and Educational Psychology. INFAD Revista de Psicología, N.º 1, Vol. 5, 2019. ISSN: 0214-9877. Pp. 363-368.por
dc.identifier.issn0214-9877-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1822/62789-
dc.description.abstractO envelhecimento da população mundial em especial das sociedades ditas desenvolvidas é hoje uma realidade e uma preocupação. A violência nas pessoas idosas constitui uma violação dos direitos humanos, podendo apresentar-se de várias formas e implicar a prática de vários crimes. O aumento mundial da população idosa tem sido acompanhado por importantes aspectos, dentre eles a violência contra a pessoa idosa, que merece especial atenção devido às sequelas físicas e psicológicas que acarreta. O objetivo geral deste trabalho foi analisar a incidência da violência contra pessoas idosas em Portugal. Pesquisa descritiva e retrospetivo de abordagem quantitativa. Com base nos dados apresentados nos relatórios da Associação de Apoio à Vitima (APAV). Foram analisados os dados de 2000 a 2017. Da análise dos resultados, verificamos uma tendência crescente e acentuada na incidência da violência contra idosos, variando entre 280 casos em 2000 e 1208 casos em 2017. As vitimas são maioritariamente mulheres. O grupo etário dos 65 e 74/75 anos constitui o de maior representatividade, muito próximo dos 50% dos idosos violentados. A grande maioria dos agressores tem uma relação de parentesco próximo com a vitima, entre os quais se destacam os pais, os filhos e os cônjuges. Em face destes resultados, torna-se pertinente a identificação de idosos vulneráveis, com o objetivo de prevenir estas ocorrências, promovendo a sua segurança, a sua qualidade de vida e o seu bem-estar. Por outro lado, é urgente trabalhar conceitos como o respeito, a cidadania na população e geral.por
dc.description.abstractThe aging of the world’s popu-lation and developed societies is now a reality and a concern. Violence among the elderly is a viola-tion of human rights and can take many forms and involve various crimes. The increase in the elder-ly population worldwide shows several aspects arise, such as violence against the elderly, whichdeserves special attention due to the physical and psychological sequels that it entails. The generalobjective of this study was to analyze the incidence of violence against elderly people in Portugal.Descriptive and retrospective research of quantitative approach. Based on the data presented in thereports of the Victim Support Association (APAV). Data from 2000 to 2017 were analyzed. From theanalysis of the results, we observed a growing and marked trend in the incidence of violence againstthe elderly, varying between 280 cases in 2000 and 1208 cases in 2017. The victims are mostlywomen. The age group of 65 and 74/75 years is the most representative, very close to 50% of theelderly victims. The great majority of the aggressors have a close relationship with the victim, amongwhich the parents, the children and the spouses. In view of these results, it is pertinent to identifyvulnerable elderly people, with the aim of preventing these occurrences, promoting their safety, qua-lity of life and well-being. On the other hand, it is urgent to work on concepts such as respect, citi-zenship in the population and generalpor
dc.description.sponsorshipFundos nacionais através da FCT (Fundação para a Ciência e a Tecnologia) no âmbito do projeto do CIEC (Centro de Investigação em Estudos da Criança) da Universidade do Minho, com a referência UID/CED/00317/2019por
dc.language.isoporpor
dc.publisherAsociación Nacional de Psicología Evolutiva y Educativa de la Infancia, Adolescencia y Mayores (INFAD)por
dc.rightsopenAccesspor
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/por
dc.subjectViolênciapor
dc.subjectIdosopor
dc.subjectMaus-tratos ao idosopor
dc.subjectViolencepor
dc.subjectElderpor
dc.subjectAgedpor
dc.subjectAbusepor
dc.titleViolência e maus tratos em idosos portugueses: 2000-2017por
dc.title.alternativeViolence and maltreatment in portuguese elderly: 2000-2017por
dc.typearticlepor
dc.peerreviewedyespor
dc.relation.publisherversionhttp://www.infad.eu/RevistaINFAD/OJS/index.php/IJODAEP/article/view/1610/1403por
oaire.citationStartPage363por
oaire.citationEndPage368por
oaire.citationIssue1por
oaire.citationConferencePlaceEspanhapor
oaire.citationVolume5por
dc.identifier.doi10.17060/ijodaep.2019.n1.v5.1610por
dc.subject.fosCiências Sociais::Psicologiapor
sdum.journalInternational Journal of Developmental and Educational Psychology. Revista INFAD de Psicologiapor
sdum.conferencePublicationXXVI Congreso Internacional de Psicologia INFAD. “Posicionamentos Psicológicos: Psicología Positiva, Mundo Actual y Realidades Psico-Socio-Educativas”por
oaire.versionVoRpor
Appears in Collections:CIEC - Artigos (Papers)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ViolênciaMausTratosIdosos_AnesBrasAntao&Anastacio.pdf298,48 kBAdobe PDFView/Open

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID