Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/1822/6270

TítuloO ensino da estatística no 7.º ano de escolaridade : caracterização e dificuldades sentidas pelos professores
Autor(es)Ribeiro, Sónia Alexandra
Orientador(es)Fernandes, José António
Data28-Mar-2006
Resumo(s)Compreender o ensino da Estatística no 7.º ano de escolaridade, a partir das seguintes questões de investigação: a) Que formação e quais as dificuldades sentidas pelos professores no ensino da Estatística?; b) Quais as dificuldades sentidas pelos alunos em Estatística? De que forma os professores contribuem para atenuar as dificuldades dos alunos em Estatística?; e c) Que tipo de tarefas, metodologias, materiais e processos de avaliação utilizam os professores no ensino da Estatística? No estudo adoptou-se uma metodologia de investigação de estudo de caso, de natureza qualitativa, e nele participaram três professoras do 3.º ciclo do ensino básico e secundário, que leccionavam o 7.º ano de escolaridade na mesma escola. Como métodos de recolha de dados, recorreu-se à observação das aulas em que foi leccionada a unidade curricular de Estatística de 7.º ano de escolaridade, a um diário de bordo e a duas entrevistas semi-estruturadas às professoras, uma efectuada antes da leccionação da unidade de Estatística e a outra após a sua leccionação. A análise de dados foi efectuada professora a professora, seguindo-se o mesmo procedimento em todos os três casos, de forma a permitir a sua comparação. O estudo realizado permitiu concluir que as professoras tinham uma reduzida formação em Estatística e pouca experiência de ensino desta temática, embora elas leccionassem há já alguns anos, o que pode estar na origem das suas dificuldades em planificar as aulas de Estatística. Contrariamente ao prognosticado pelas professoras, os alunos revelaram dificuldades em qualquer conteúdo abordado na unidade de Estatística do 7.º ano de escolaridade, desde a compreensão dos conceitos à aplicação de procedimentos e à realização de cálculos. Face às dificuldades verificadas, as professoras, frequentemente, não as aprofundavam, propunham mais exercícios, aumentavam o trabalho de casa e, outras vezes, apresentavam elas próprias as respostas. Globalmente, o ensino da unidade revestiu um carácter superficial, tendo as suas opções metodológicas sido, essencialmente, influenciadas pelo tempo disponível para dedicar a esta unidade, pelos manuais escolares, pelas características da turma, pelas suas experiência enquanto alunas e por um conhecimento científico e, sobretudo, didáctico pouco profundo. Além disso, salientou-se ainda a não utilização de novas tecnologias, a não utilização de estratégias de trabalhos de grupo e de trabalho de projecto e uma avaliação individual com base num teste escrito. Os resultados obtidos neste estudo evidenciam a necessidade de aprofundar a formação dos professores em Estatística e de criar condições para o ensino deste tema de acordo com a importância que actualmente lhe é reconhecida.
This research work had as prime objective to describe and understand the statistics teaching on the 7th schooling grade using the following research questions: a) Which difficulties were felt by teachers teaching statistics and their vocational training?; b) Which difficulties were felt by statistics students? In what way do teachers contribute to decrease the difficulties felt by statistics students?; and c) What kind of tasks, methods, materials and processes of evaluation teachers use when teaching statistics? The method that was adopted in this research work was the study case, of qualitative nature, in which three teachers of the 3rd cycle of the basic or high school teaching level participated. They were teaching in the same school, having 7th grade students. To collect the data, observation work was made during classes when teaching statistics to the referred students, using a diary and two interviews half-structured to the teachers – one before and the other after – teaching statistics. The data analysis was made by the three teachers, a teacher at a time, in order to let comparison. This research work let to conclude that teachers had a reduced formation in statistics and a small experience while teaching this issue, although they were teaching for several years already, fact that can be in the origin of difficulties on planning their statistics classes. Quite the opposite to the prognostic made by the teachers, students revealed difficulties in any of the approached contents when teaching statistics, from the concepts comprehension, the application of procedure till the realization of estimation. Due to the checked difficulties, teachers often didn’t go deeper, they suggested more exercises, increase homework and other times, they showed the answers themselves. Globally, teaching this unit covered a superficial character in which the methodological options were basically, influenced by the available time due to this issue, the school books, the class in question, their experiences as students and also by scientific knowledge and above all didactic not deep enough. More, no use of new technologies, no use of work groups strategies or project work and an individual evaluation based on a written test were observed. The obtained results in this study show the need to increase teachers’ vocational training in this area as well as conditions to the teaching of this theme according to the status that in has nowadays.
TipomasterThesis
DescriçãoMestrado em educação - supervisão pedagógica em ensino de matemátrica
URIhttp://hdl.handle.net/1822/6270
AcessoopenAccess
Aparece nas coleções:BUM - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE DE ESTATÍSTICA_final.pdf8,37 MBAdobe PDFVer/Abrir

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu Currículo DeGóis