Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/60912

TitleA divulgação obrigatória e voluntária no Relatório e Contas: o caso da Companhia de Seguros Ageas
Other titlesMandatory and voluntary disclosure in the Annual Report: the case of Ageas Insurance Company
Author(s)Oliveira, Maria João Ramoa
Advisor(s)Oliveira, Lídia
KeywordsDivulgação obrigatória
Divulgação voluntária
Seguros
Relatório e contas
Mandatory disclosure
Voluntary disclosure
Insurance
Annual report
Issue date2019
Abstract(s)Este trabalho pretende caracterizar a divulgação obrigatória e voluntária das empresas do setor segurador. Especificamente, responde a três questões: Como se caracteriza a divulgação obrigatória atendendo ao normativo contabilístico em vigor?; Que tipo de informação voluntária é transmitida?; e como é que essa informação voluntária é transmitida? É desenvolvida uma investigação qualitativa, utilizando a perspetiva interpretativa, à luz da revisão de literatura efetuada. A Companhia de Seguros Ageas foi escolhida como estudo de caso. Após uma contextualização da importância macro e microeconómica do setor segurador e do estudo da evolução do normativo contabilístico aplicável, são analisados os relatórios e contas da Ageas relativos aos períodos económicos de 2016 a 2017. No caso da Ageas, são apresentados: o conjunto completo de demonstrações financeiros, o relatório de auditoria e o parecer fiscal, o relatório de gestão (incluindo o enquadramento da atividade síntese global da atividade, resultados e sua aplicação, perspetivas para o ano seguinte), corporate governance (órgãos sociais, política de remunerações, processo de decisão empresarial e regras de conduta) e publicações obrigatórias (posição acionista e obrigacionista dos membros dos órgãos sociais). A informação de natureza voluntária atende à reputação e imagem da empresa, à qualidade do seu serviço, à aposta na inovação, à sua responsabilidade social, às relações com seus stakeholders e às marcas comerciais. Esta diversidade de tópicos está alinhada com a literatura sobre divulgação voluntária e compreende aspetos intangíveis que as demonstrações financeiras não conseguem captar, mas importantes para criar nos stakeholders perceções positivas face à empresa e relações de confiança, possibilitando a sua legitimação. A informação voluntária contida nos relatórios e contas da Ageas analisados, documento de prestação de contas por excelência, é transmitida por texto, números e imagens, com recurso a fotografias e a cor. A análise corrobora o facto de o relatório e contas poder ser considerado um documento formal público produzido pelas empresas em resposta a requisitos obrigatórios de relato, que por sua vez são complementados com textos e imagens visuais, que os torna documentos atrativos.
This study intends to characterize the mandatory and voluntary disclosure of companies in the insurance sector. Specifically, it answers three questions: how is compulsory disclosure characterized in accordance with current accounting regulations?; what kind of voluntary information is conveyed?; and how is this voluntary information communicated? A qualitative research is developed, using the interpretative perspective with the lens of literature review presented. The Ageas Insurance Company was chosen as a case study. Following the contextualization of the macroeconomic and microeconomic importance of the insurance sector and the analysis of the evolution of the applicable accounting regulations, the 2016 and 2017 annual reports of Ageas are analyzed. In the case of Ageas, the following are presented: the complete set of financial statements, the audit report and the fiscal report, the management report, corporate governance and other mandatory issues. Voluntary information addresses the reputation and image of the company, the quality of its service, commitment to innovation, social responsibility, relationships with the stakeholders, and trademarks. This diversity of topics is in line with the literature on voluntary disclosure and comprises intangible issues that the financial statements fail to capture, but which are important to create positive stakeholders’ perceptions about the company and its trust relationships, enabling their legitimation. The voluntary information in the analyzed annual reports of Ageas is conveyed by texts, numbers and images, using photographs and color. The analysis corroborates the fact of the annual report can be considered a formal public document produced by companies in response to mandatory reporting requirements, which in turn are complemented by text and visual images.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Contabilidade
URIhttp://hdl.handle.net/1822/60912
AccessOpen access
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maria+Joa_o+Ramoa+Oliveira.pdf799,31 kBAdobe PDFView/Open

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID