Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/60750

Title[Recensão] Han, B.-C. (2016). O aroma do tempo. Um ensaio filosófico sobre a arte da demora. Lisboa: Relógio d’Água.
Other titles[Book review] Han, B.-C. (2016). O aroma do tempo. Um ensaio filosófico sobre a arte da demora. Lisboa: Relógio d’Água.
Author(s)Sousa, Vítor de
KeywordsTempo
Crise temporal
Dissincronia
Ócio
Trabalho
Time
Temporal crisis
Dyschronicity
Work
Leisure
Issue date2019
PublisherUniversidade do Minho. Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS)
JournalComunicação e Sociedade
CitationSousa, V. (2019). Recensão do livro O aroma do tempo. Um ensaio filosófico sobre a arte da demora, de B.-C. Han. Comunicação e Sociedade, 35, 281 – 286. https://doi.org/ 10.17231/comsoc.35(2019).3143
Abstract(s)[Excerto] No ensaio O aroma do tempo. Um ensaio filosófico sobre a arte da demora (2016), publicado originalmente na Alemanha, em 2007, Byung-Chul Han sustenta que a nossa atualidade é dominada não por uma incessante aceleração do tempo mas, ao contrário, por uma crise temporal assente numa dissincronia (uma descontinuidade), que não é mais do que a atomização do próprio tempo sem rumo nem ordem ou conclusão que o impede de durar (demorar) de forma substancial nas nossas vidas. E é composto por momentos indistinguíveis e sequenciais, que faz com que qualquer instante pareça igual a outro, e não exista nem um ritmo, nem um rumo, que confira significado às nossas vidas. [...]
[Excerpt] In his essay, O aroma do tempo. Um ensaio filosófico sobre a arte da demora [The scent of time. A philosophical essay on the art of delay] (2016), originally published in Germany, in 2007, Byung-Chul Han argues that contemporary life is overpowered not by the continuous acceleration of time, but rather a temporal crisis caused by a dyschronicity (a discontinuity), which is simply the atomization of time with no direction, order or end that prevents it from lasting (lingering). It consists of indistinguishable, sequential moments, which means that every instant is just like any other, lacking rhythm or direction that can add meaning to our lives. [...]
TypeArticle
DescriptionEnglish version - DOI: 10.17231/comsoc.35(2019).3144
URIhttp://hdl.handle.net/1822/60750
DOI10.17231/comsoc.35(2019).3143
ISSN1645-2089
e-ISSN2183-3575
Publisher versionhttp://revistacomsoc.pt/index.php/comsoc/article/view/3143
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:CECS - Artigos em revistas nacionais / Articles in national journals

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_Sousa_Leituras_O-Aroma-do-Tempo_PT.pdfVersão portuguesa72,55 kBAdobe PDFView/Open
2019_Sousa_Book-review_O-Aroma-do-Tempo_EN.pdfEnglish version71,87 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID