Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/60513

Title<Começar a + infinitivo> no português europeu
Author(s)Barroso, Henrique
Keywords<Começar a + infinitivo>
Verbo semiauxiliar
Perífrase verbal
inceptivo
Operador aspetual
Evento pontual
Português Europeu
<Começar a + infinitive>
Semi-auxiliary verb
Verbal periphrasis
Inceptive
Aspectual operator
Punctual event
European Portuguese
Issue dateMar-2019
PublisherAngelus
CitationBarroso, H. (2019). <Começar a + infinitivo> no Português Europeu. In Alonso, Cláudia Pazos; Russo, Vincenzo; Vecchi, Roberto; André, Carlos Ascenso (eds.), De Oriente a Ocidente: Estudos da Associação Internacional de Lusitanistas, vol. V – Estudos da AIL sobre Ciências da Linguagem (Língua, Linguística, Didática) (pp. 145-186). Coimbra: Angelus Novus. [ISBN 978-972-8827-96-0].
Abstract(s)Pretende-se, nesta comunicação, fazer o reconhecimento e caracterização da estrutura <começar a + infinitivo>. Para isso, proceder-se-á, em primeiro lugar, à identificação do seu significado, ou seja, ficar-se-á a saber que se trata da construção geral, não marcada, de inceptivo (existe, ao seu lado, um número considerável de outras construções com o mesmo significado, portadoras porém de propriedades idiossincráticas, que as distinguem, tais como – apenas alguns exemplos – principiar a, desatar a, deitar a, largar a, romper a, meter-se a, pôr-se a, recomeçar a), pois focaliza o ‘limite inicial’ de uma situação eventiva (valor aspetual); em segundo lugar, à sua delimitação estrutural, isto é: recorrendo a testes quase exclusivamente de natureza sintática, verificar-se-á que começar a se pode considerar um verbo semiauxiliar e a sequência “começar a + infinitivo”, uma construção perifrástica (ou perífrase verbal, se se preferir); e, em terceiro lugar, à descrição sintático-semântica (tipos e formas proposicionais, tipos de sujeito, configurações sintáticas, classes aspetuais de predicações), no sentido de averiguar as suas compatibilidades e restrições de seleção. Discutir-se-á, de modo particular, o seu estatuto de operador aspetual, ou seja, a sua capacidade de modificar os valores aspetuais básicos dos predicados. Ficar-se-á a saber, por exemplo, que começar a se combina preferencialmente com eventos (processos e processos culminados) e estados faseáveis, transformando-os, ao atuar como operador, em eventos pontuais. O corpus, para esta análise, é constituído por material linguístico autêntico, recolhido predominantemente na imprensa escrita (anos 90 do séc. XX e 00 do XXI) e em textos literários (séc. XX e XXI).
The aim of this presentation is to identify and characterize the structure <começar a + infinitive>. In order to do this, we firstly have to identify its meaning, that is, it will be understood that it is the general, unmarked construction of the Inceptive form (there are a number of other constructions with the same meaning, but possessing idiosyncratic properties, which distinguish them, such as – just to mention a few examples – principiar a, desatar a, deitar a, largar a, romper a, meter-se a, pôr-se a, recomeçar a), because it focuses on the 'initial limit' of an eventual situation (aspectual value); secondly, we proceed to its structural delimitation, that is to say, by means of tests of almost exclusive syntactic nature, it will be seen that começar a can be considered a semi-auxiliary verb and the sequence "começar a + infinitive", a periphrastic construction (or Verbal periphrasis, if preferred); and, thirdly, we proceed to the syntactic-semantic description of the structure (propositional types and forms, subject types, syntactic configurations, aspectual classes of predications), in order to ascertain/verify compatibility and selection restrictions. We will discuss in particular their status as an aspect operator, that is, their ability to modify the basic aspects of predicates. It will be known, for example, that começar a combines preferably with events (processes and culminated processes) and phase states, transforming them, when acting as an operator, in punctual events. The corpus, for this analysis, is made up of authentic linguistic material, collected predominantly from the written press (1990s of the 20th and first decade of the 21st century) and from literary texts (20th and 21st century).
TypeBook part
URIhttp://hdl.handle.net/1822/60513
ISBN978-972-8827-96-0
AccessOpen access
Appears in Collections:CEHUM - Livros e Capítulos de Livros

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Henrique_Barroso_978-972-8827-96-0_145-186.pdf156,63 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID