Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/59745

TitleVeículos autónomos: dos impactos à definição de estratégias de política e planeamento urbano
Author(s)Maia, Isabel Cristina Pires Silva
Advisor(s)Ribeiro, Paulo
KeywordsVeículos Autónomos
Impactos
Estratégias
Mobilidade Urbana
Autonomous Vehicles
Impacts
Strategies
Mobility
Issue date2018
Abstract(s)Nos últimos anos tem-se assistido a uma intensa discussão por parte da comunidade científica sobre a utilização de veículos autónomos (VA) na mobilidade de pessoas e mercadorias, sendo apontada como a grande tendência para o futuro da atual indústria automóvel, representando uma nova abordagem para o futuro da mobilidade urbana, capaz de conduzir a alterações significativas nas várias formas como nos deslocamos e influenciar o comportamento das pessoas e o uso dos seus veículos. Face à novidade do fenómeno, este trabalho consiste num estudo exploratório dos potenciais impactos dos VA nas cidades, em diversas áreas como a mobilidade, o tráfego, a segurança e o ambiente. Adicionalmente, é efetuada uma análise holística sobre as formas de atuação em termos de estratégias de política e planeamento, a nível dos governos locais e centrais. Este trabalho tem como base publicações científicas e relatórios institucionais sobre os diferentes impactos e identificação das estratégias de política e planeamento para a integração dos VA na mobilidade urbana. Deste modo, tendo por base os critérios da eficiência, aceitação política, viabilidade operacional, procedeu-se a uma avaliação da importância das estratégias através da realização de um inquérito dirigido a um grupo de stakeholders que inclui os técnicos superiores associados às áreas da mobilidade, do planeamento, dos transportes e das infraestruturas, quer ao nível municipal como nacional. Do inquérito importa destacar que as estratégias que visam direta ou indiretamente questões relacionadas com a segurança, reduzir o congestionamento e melhorar a qualidade do ar, são aquelas que apresentam mais probabilidade de virem a ser implementadas. Da análise dos estudos e dos resultados dos inquéritos foi possível apurar que é previsível um aumento significativo na segurança, a redução dos congestionamentos, o aumento do número de viagens, e benefícios ambientais resultantes da redução do consumo de energia e emissões. Assim, considera-se que todos os stakeholders, sobretudo os decisores políticos e técnicos, devem assumir o compromisso de preparar os cidadãos e organizar os seus territórios, especialmente as cidades, na aptidão para receberem e adotarem com sucesso este tipo de mobilidade.
The use of autonomous vehicles (AV) in the mobility of people and goods has become a theme of intense discussion. In the recent years, the AV is pointed out as the great trend for the future of the current automobile industry, representing an important milestone and a new approach to the urban mobility. Capable of leading to significant changes in the various ways we move and influence people's behavior along with their vehicles use, AV is revolutionizing the way we move and changing the perspective on the usage of vehicles. In view of this phenomenon’s novelty, this work develops an exploratory study about the potential impacts of AVs on cities, in several areas such as mobility, traffic, safety and environment. In addition, we intend to carry out a holistic analysis of the forms of action in terms of policy and planning strategies, both at the level of local and central governments. In the pursuit of the intended objectives, our perspective is supported on an extensive review of literature on the different impacts of AVs. Conversely, following existing studies, the strategies on policy and planning are identified with the purpose to integrate AVs into urban mobility. In sequence, the importance of each one of these strategies is evaluated in order to establish a hierarchy framework, offering a tool to the decision makers to plan the process of adoption and consolidation of this type of vehicles. The ranking of the strategies’ importance is based on three distinct criteria, namely, efficiency, political acceptance and operational feasibility. The procedure consists in a survey conducted within a group of technicians in such different areas as mobility, planning, transport and infrastructure, whether at municipal or national levels, with the aim to undertake a comparative analysis amongst the results’ components. From the analysis, it is possible to predict a significant increase in safety, a reduction in congestion, an increase in the vehicle-kilometers traveled resulting from the mobility of certain groups of people (elderly people, disabled people and people without a driving license), and environmental benefits resulting from reduced energy consumption and emissions. In this sense, the impacts of AVs at the societal level are expected to induce positive global social benefits, surpassing the eventual negative social impacts that may derive from this new reality. Thus, it is proposed to the stakeholders involved, namely the political and technical decision makers, to assume a commitment of preparing the citizens and organizing their territories, especially the cities, to be able to receive and adopt this type of mobility, especially in its technological aspects.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Engenharia Urbana
URIhttp://hdl.handle.net/1822/59745
AccessEmbargoed access (3 Years)
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação+e+Anexos_Mestrado_PG9163_2019_02_10_VersãoFinal.pdf
  Restricted access
4,1 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy!

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID