Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/59694

Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorGomes, Maria Filomena Pereirapor
dc.contributor.authorPeixoto, Sílviapor
dc.contributor.authorDuarte, Ana Catarina Silva Pintopor
dc.contributor.authorGarcia, Antóniapor
dc.contributor.authorIglésias, Catarinapor
dc.contributor.authorSilva, Irenepor
dc.contributor.authorCandeias, Analisapor
dc.contributor.authorMacedo, Ermelindapor
dc.contributor.authorAzevedo, Carlapor
dc.date.accessioned2019-03-26T15:24:42Z-
dc.date.available2019-03-26T15:24:42Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1822/59694-
dc.description.abstractIntrodução: tendo como referência os valores implícitos no Plano Nacional de Saúde Mental e a importância dos cuidados continuados e integrados, o recovery da pessoa com doença mental torna-se um forte objeto de estudo nesta área de intervenção. O recovery é um processo subjetivo, tendo como filosofia a recuperação clínica e pessoal. Neste sentido, saber quais as necessidades da pessoa com doença mental torna-se um objetivo primordial para se poderem desenhar programas de intervenção assentes nessa subjetividade. Objetivos: explorar a perspetiva dos profissionais de saúde sobre necessidades da pessoa com doença mental após a alta hospitalar. Material e Métodos: estudo qualitativo e exploratório, com base no interacionismo simbólico. Recorreu-se a uma amostra de conveniência de 7 profissionais de saúde de diferentes áreas de formação e intervenção. Optou-se por uma entrevista semiestruturada como instrumento de recolha de dados. A análise dos dados foi efetuada recorrendo à análise de conteúdo segundo os pressupostos de Blumer. Resultados: da análise das narrativas emergiram quatro dimensões, as quais incluem subdimensões. Na dimensão Relações Sociais sobressaíram duas subdimensões: relação com a família e relação com o ambiente; na dimensão Doença, destacaram-se cinco subdimensões: intervenção terapêutica junto da família, intervenção terapêutica junto da pessoa, regime terapêutico, estigma e dificuldades causadas pela doença; na dimensão Ambiente distinguiram-se três subdimensões: conhecimento sobre recursos na comunidade e acessibilidade, integração social e recursos na comunidade; na quarta dimensão Serviços de Saúde emergiram três subdimensões: continuidade de cuidados, articulação entre os serviços de saúde e, comunicação entre técnicos/equipas. Conclusões: estes resultados permitem uma compreensão alargada das perspetivas dos profissionais de saúde sobre as necessidades da pessoa com doença mental. Podemos concluir que estas necessidades estão relacionadas com os diferentes domínios da vida das pessoas. Constituem um aporte para a implementação de programas de intervenção, os quais devem ainda ter em atenção as necessidades expressas pelas próprias pessoas, aspeto que está a ser trabalhado num estudo paralelo.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.titleNecessidades da pessoa com doença mental após alta hospitalar na voz dos profissionais de saúdepor
dc.typeconferencePosterpor
dc.peerreviewedyespor
oaire.citationConferenceDate19 - 21 abr. 2017por
sdum.event.titleXIII Congresso de S. João de Deus Psiquiatria e Saúde Mental Sem Tabuspor
sdum.event.typecongresspor
dc.subject.fosCiências Médicas::Ciências da Saúdepor
dc.description.publicationversioninfo:eu-repo/semantics/publishedVersionpor
Appears in Collections:ESE-CIE - Comunicações / Communications

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Poster - LisboaNecessidades da pessoa com doença mental (1).pdf737,36 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID