Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/59397

TitleA quantificação de serviços ecossistémicos para a classificação de espaços verdes urbanos: um estudo de caso em Guimarães
Author(s)Pinto, João António Correia Marinho
Advisor(s)Rodrigues, Daniel Souto
Vieira, António
Issue date2018
Abstract(s)Os espaços verdes em meio urbano fornecem funções e serviços ecossistémicos determinantes que se traduzem em benefícios para a população urbana. Neles incluem-se a disponibilidade de habitat para a biodiversidade, produtividade primária, retenção de águas pluviais, remoção de poluentes atmosféricos, mitigação de calor, aproximação da população à natureza, promovendo, desta forma saúde e bem-estar. O principal objetivo do presente estudo é desenvolver uma abordagem metodológica para a avaliar o estado dos serviços ecossistémicos, identificando pontos de referência que facilitem a sua monitorização a longo prazo. A metodologia proposta assenta na elencagem de um conjunto de serviços providenciados pelos ecossistemas urbanos e respetivos indicadores de modo a operacionalizar a sua avaliação. Os serviços prestados pelas áreas verdes urbanas foram agrupados em quatro categorias (produção, regulação, suporte e culturais) consoante a função que desempenham. Para cada categoria selecionaram-se os diferentes serviços desempenhados e, de modo a efetuar a sua quantificação, recorreu-se à aplicação de indicadores sob ferramentas de análise espacial. Esses indicadores de forma geral foram adaptados à realidade dos espaços em estudo de forma a obter resultados conclusivos e comparáveis. O estudo incide sobre três espaços verdes da cidade de Guimarães – Parque da Cidade, Hortas Pedagógicas e Parque de Lazer da Colina Sagrada – quantificando os serviços produzidos por eles. Após a quantificação dos indicadores foi aplicada a classificação de serviços ecossistémicos em espaços verdes urbanos (CSEEV). O modelo de avaliação desenvolvido permite que os resultados obtidos através do cálculo dos indicadores sejam comparáveis mesmo que estes possuam grandezas distintas. Foram definidos valores de referência com a finalidade de normalizar os indicadores, viabilizando a sua integração numa classificação final. O CSSEV potencia o desenvolvimento de recomendações específicas ao planeamento urbano, isto porque, ele agrega toda a informação da quantificação expressando o estado atual dos serviços ecossistémicos nas áreas em observação. Deste modo, a classificação consiste na agregação dos valores dos resultados normalizados. Os resultados obtidos são expressos em percentagem, permitindo a análise do desempenho global dos serviços ou de apenas um serviço em particular. A tendência dos resultados obtidos no presente caso prático demonstra que os serviços culturais e reguladores são os que apresentam melhores desempenhos em espaços verdes em contextos urbanos. Na realidade, os ecossistemas urbanos são especialmente importantes na provisão de serviços com impacto direto na saúde e segurança. São exemplos disso a purificação do ar, a redução de ruído, o arrefecimento urbano, a recreação e o lazer. Os serviços de produção apresentam desempenhos baixos, com exceção das Hortas Pedagógicas, visto que a produção extensiva de alimentos geralmente ocorre em espaços apropriados localizados na periferia das cidades. Os serviços de suporte são uma pré-condição para a prestação de todos os bens e serviços ecológicos e até mesmo, sociais e económicos. Relacionando-se com a disponibilidade de habitat para espécies, eles contribuem para a manutenção e preservação da diversidade. A análise ao nível da paisagem permite quantificar os serviços ecossistémicos de suporte relacionados com a conetividade, diversidade e disponibilidade de habitat. Os ecossistemas urbanos de forma geral, não apresentam grandes valores de riqueza biológica, contudo representam um meio efetivo de compensação dos problemas ambientais gerados pelos processos de urbanização. Do trabalho realizado conclui-se que a avaliação dos serviços ecossistémicos permite gerar análises e resultados úteis. As ferramentas espaciais aqui desenvolvidas pretendem classificar espaços verdes no que diz respeito às suas caraterísticas socio-ecológicas. A sua aplicação pretende auxiliar a administração local na implementação de medidas de restauração do espaço ou melhoramento de serviços ecossistémicos cruciais.
Green spaces in an urban environment provide important ecosystem services and functions that translate into benefits to the urban population. Among them, is the availability of habitat to biodiversity, primary production, collection of rain water, removal of toxic atmospheric gases, heat reduction and a more intimate relationship with nature, thus, improving overall health and well-being. The main focus of this study is to develop a methodological approach, relevant for the evaluation of the state of the ecosystem services, identifying key points that facilitate their monitoring in the long term. The proposed methodology consists in categorizing a group of several provided services by urban ecosystem and the respective indicators in order to operationalize its assessment. The provided services by urban green areas were grouped in four categories (production, regulation, support and cultural) according to their main function. For each category, there were selected different performed services and, in a way to allow its quantification, it was appealed to the application of different indicators under spatial analyzing tools. These indicators were adapted to the situation of specific spaces under analysis in order to reach conclusive and comparable data. The study covers three distinct green urban spaces in the city of Guimarães - Parque da Cidade, Hortas Pedagógicas and Parque de Lazer da Colina Sagrada - quantifying the produced services by them. After the quantification of the indicators, the classification of ecosystem services in green spaces was applied. The developed model of evaluation allows for observed results to be comparable even if these are greatly unproportioned. Several reference values were established in order to normalize the indicators, allowing its integration in the final score. CSSEV empowers the creation of specific recommendations to the urban planning because it stores all data of quantification, expressing the current state of ecosistemic services in the observed areas. The classification is reflected through the aggregation of the normalized result values. The analyzed data is expressed in percentages, allowing a specific or global performance analysis of the services. The trend of the observed results, in this case of study, shows that cultural services and regulators are the ones with most potential in green urban spaces. In reality, urban ecosystems hold a special importance in the provision of services with direct impact in health and security. Some examples consist in air purification, noise reduction, urban cooling, and recreation or leisure activities. The production services display a low performance, excluding Hortas Pedagógicas, since food mass production occurs in suitable spaces, located in the city outskirts. Support services are a requirement to all goods and eco-services even social and economical. Relating the habitat availability for the species, they contribute to the maintenance and preservation of diversity. The landscape analysis allows the quantification of support ecosystem services related to the connectivity, diversity and habitat availability. Generally the urban ecosystems don’t display high values of biological diversity, however they represent an effective way of compensating the environmental problems generated by the process of urbanization. The observed study shows us that the evaluation of ecosystem services allow to generate useful analysis and results. The spatial tools here developed intend to classify green spaces relating to their socio-ecological elements, Their usage intends to aid local governors in the establishment of restoration measurements or improvement of crucial ecosystem services.
TypeMaster thesis
DescriptionDissertação de mestrado em Engenharia Urbana - Cidades Sustentáveis
URIhttp://hdl.handle.net/1822/59397
AccessEmbargoed access (3 Years)
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação+Final+João+Pinto+PG30453.pdf
  Restricted access
3,97 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy!

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID