Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/58833

TitleBasal-like carcinoma of the breast
Other titlesCarcinoma da mama de tipo basal
Author(s)Silva, Fatima
Carvalho, Silvia
Milanezi, Maria Fernanda Grillo
Schmitt, Fernando C.
Issue date2008
PublisherOrdem dos Médicos
JournalActa Médica Portuguesa
Abstract(s)Breast cancer presents as a heterogeneous disease, not only for the clinic and histology, but also in genetic expression profile. Studies using cDNA microarrays have recently led to the re-classification of invasive breast carcinomas, based on their molecular signature, into three main groups: luminal; HER2 (Human Epidermal Receptor 2) overexpressing, and basal-like. Although the latter group is the least prevalent it is the most agressive one, lacking a target based therapy, since their main characteristic is being negative for hormonal receptors or HER2. So, it is of paramount importance to try to unravel their histogenic origin and characterize their molecular and immunohistochemical profiles. EGFR (Epidermal Growth Factor Receptor), which is overexpressed in a high proportion of these carcinomas, is a potential therapeutic target, and clinical trials with inhibitors of its activity may represent important advances in basal-like breast carcinomas therapy.
O cancro da mama apresenta-se como uma doença heterogénea, não só clínica e histologicamente, como também no seu perfil de expressão genética. A avaliação por cDNA microarrays permitiu re-classificar recentemente os carcinomas da mama invasivos, de acordo com uma assinatura molecular, em três grandes grupos: luminal; com sobre- expressão de HER2 (Human Epidermal Receptor 2 – receptor epidérmico humano 2) e o de tipo basal. Este último é dos três o menos prevalente mas o mais agressivo e aquele que não possui tratamento dirigido, uma vez que não expressa receptores hormonais ou HER2, que são actuais alvos terapêuticos no cancro da mama. Os carcinomas da mama de tipo basal têm sido tema de vários trabalhos de investigação que visam conhecer a sua origem histogenética, bem como a sua caracterização do ponto de vista molecular e imunohistoquímico. O EGFR (Epidermal Growth Factor Receptor – receptor do factor de crescimento epidérmico), que se encontra sobre-expresso numa elevada percentagem destes carcinomas, é um potencial alvo terapêutico, e ensaios clínicos utilizando fármacos inibidores da sua actividade podem representar importantes avanços na terapia dirigida dos carcinomas da mama de tipo basal.
TypeArticle
URIhttp://hdl.handle.net/1822/58833
ISSN1646-0758
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:ICVS - Artigos em Revistas Internacionais com Referee

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
793-1347-1-PB.pdf146,51 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID