Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/5825

Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorMaia, Ângela-
dc.date.accessioned2006-11-28T11:23:56Z-
dc.date.available2006-11-28T11:23:56Z-
dc.date.issued1999-
dc.identifier.citation"Psiquiatria clínica". ISSN 0101-6083. 20:3 (1999) 205-212.eng
dc.identifier.issn0101-6083eng
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/1822/5825-
dc.description.abstractA questão da eficácia das terapias cognitivo-comportamentais da depressão ocupou desde sempre um lugar de destaque entre aqueles que a elaboraram e praticaram. Talvez por isso o estudo do efeito desta terapia quer a nível da remoção sintomática, quer a nível da prevenção da recaída, deu azo a um grande número de investigações. Neste artigo são referidos os principais resultados de alguns dos estudos mais importantes sobre a eficácia desta terapia.eng
dc.language.isoporeng
dc.rightsopenAccesseng
dc.subjectDepressãoeng
dc.subjectTerapias cognitivaseng
dc.subjectTerapias comportamentaiseng
dc.titleEstatuto empírico das terapias cognitivo-comportamentais da depressãoeng
dc.typearticlepor
dc.peerreviewedyeseng
sdum.number3eng
sdum.pagination205-212eng
sdum.publicationstatuspublishedeng
sdum.volume20eng
sdum.journalArchives of Clinical Psychiatrypor
Appears in Collections:CIPsi - Artigos (Papers)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Estatuto empírico terapias cognitivas depressão.pdfartigo estatuto empírico terapias depressão66,98 kBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID