Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/58250

TitlePráticas de autodireção na aprendizagem de inglês no 1º Ciclo do Ensino Básico
Other titlesSelf-directed practices in English learning in Primary Education
Author(s)Canário, Teresa Bastos da Silva
Advisor(s)Vieira, Flávia
KeywordsEnsino de Inglês a crianças
Autodireção na aprendizagem
Autonomia
Teaching English to children
Self-directed learning
Autonomy
Issue date2018
Abstract(s)No âmbito do estágio do Mestrado em Ensino do Inglês no 1º Ciclo do Ensino Básico, que é estruturado numa lógica de investigaçãoação, o presente relatório de estágio pedagógico supervisionado pretende descrever e avaliar um projeto de intervenção que incide sobre o desenvolvimento de práticas de autodireção na aprendizagem de Inglês no 1º Ciclo do Ensino Básico. O projeto teve lugar numa escola de um agrupamento de Guimarães, numa turma de 4º ano, tendo sido preparado para a mesma turma no 3º ano, com os seguintes objetivos: identificar perceções iniciais dos alunos sobre a aprendizagem da língua, fomentar a aprendizagem autodirigida na aula de inglês, desenvolver a competência de autorregulação da aprendizagem da língua, avaliar o impacto do projeto no processo de aprendizagem dos alunos, perceber os efeitos da dinamização de práticas de autodireção da aprendizagem; estimular competências de trabalho autónomo; desenvolver o espírito de iniciativa; promover a reflexão sobre estratégias de aprendizagem; fomentar a entreajuda e motivar os alunos para a aprendizagem da língua inglesa. O projeto envolveu a implementação de práticas direcionadas à promoção da autonomia na aprendizagem, com ênfase na aprendizagem autodirigida, adaptadas ao nível de escolaridade dos alunos. A recolha de dados foi feita através de um questionário inicial e um questionário de autorregulação preenchido três vezes no final das sequências didáticas desenvolvidas. Os resultados indicam que a possibilidade que damos aos alunos tomarem decisões sobre as suas estratégias de aprendizagem, de estarem mais ativos nesse processo e de seguirem o seu ritmo de trabalho é geradora de motivação e empenho, e a aprendizagem é mais significativa. Estes alunos desenvolveram a sua autonomia a um nível que ainda não tinham experimentado e ficaram mais conscientes das suas capacidades de autorregulação, mostrando-se recetivos à abordagem seguida. Recomenda-se, com base nos resultados, que as práticas de ensino de inglês a crianças inclua o desenvolvimento de competências de autodireção, o que pode reforçar a sua autoconfiança e a sua capacidade de progredir nas aprendizagens.
Within the practicum of the Master Degree in Teaching English in Primary Education, which is structured in an action research logic, this supervised pedagogical training report aims to describe and evaluate an intervention project that focused on the development of Self-directed practices in English learning in Primary Education. The project took place in a school in Guimarães, in a 4th grade class, and was prepared for the same group in the 3rd year, with the following objectives: identify students’ initial perceptions of language learning, foster self-directed learning in English class, develop self-regulation competence in language learning, evaluate the impact of the project on the students' learning process, perceive the effects of self-directed learning; stimulate autonomous work skills; developing the spirit of initiative; promote reflection on learning strategies; foster mutual aid and motivate students to learn English. The project involved the implementation of practices aimed at promoting autonomy in learning, with an emphasis on self-directed learning, adapted to the level of students. Data collection was done through an initial questionnaire and a self-regulation questionnaire completed three times at the end of the didactic sequences that were developed. The results indicate that when students have the opportunity to make decisions about their learning strategies, to be more active in this process and to follow their working rhythm, they become more motivated and engaged, and learning is more meaningful. These students developed their autonomy to a level that they had not yet experienced and became more aware of their self-regulation abilities, being receptive to the approach followed. Based on the results, it is recommended that English language teaching practices include the development of self-directed competences, which may enhance self-confidence and ability to progress in learning.
TypeMaster thesis
DescriptionRelatório de estágio de mestrado em Ensino do Inglês no 1º Ciclo do Ensino Básico
URIhttp://hdl.handle.net/1822/58250
AccessRestricted access (UMinho)
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Teresa Bastos da Silva Canário.pdf
  Restricted access
8,89 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID