Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/58120

TitleSem nada a temer no espaço exterior vamos aprender: relato de uma experiência numa sala de 3 anos
Author(s)Azevedo, Sandra Manuela Gomes de
Advisor(s)Parente, Maria Cristina Cristo
KeywordsEducação de infância
Espaço exterior
Reapetrechamento do espaço
Brincar
Participação
Desenvolvimento e aprendizagem da criança
Early childhood education
Outdoor space
Re-equipment of space
Playing
Participation
Child's development and learning
Issue date2018
Abstract(s)A investigação tem demostrado o significativo valor pedagógico dos espaços exteriores para o desenvolvimento harmonioso e integral das crianças. De facto, parece unânime a ideia de que os contextos educativos devem providenciar o fortalecimento da competência da criança, através de experiências precoces em espaços exteriores ricos, estimulantes, cuidados, que convidem as crianças a explorar, a brincar, a descobrir e a aprender. Hoje sabemos que os primeiros anos têm uma forte influência na formação da identidade da criança, não obstante, nos dias de hoje, em Portugal, os contextos educativos tendem a focalizar o seu tempo pedagógico em espaços fechados, desvalorizandose o brincar livre e espontâneo no espaço exterior. O relatório de estágio que se apresenta surge no âmbito da Unidade Curricular Estágio. Assim, ao longo de quinze semanas, integrei um contexto de jardim de infância e desenvolvi o projeto, com um grupo de três anos de idade. Neste seguimento, o presente relatório visa apresentar de que formas é que o espaço exterior pode ser promotor do desenvolvimento da criança e potencializador de múltiplas oportunidades de aprendizagem. A intervenção pedagógica atendeu a um plano de ação, contínuo e sistemático de - observação, planificação, ação, reflexão e avaliação – resultante de uma abordagem metodológica de investigação-ação. O estudo realizado revelou que conceder e reapetrechar espaços exteriores com as crianças e para as crianças que respondam aos seus interesses e motivações, favorece uma maior implicação e envolvimento em tudo o processo e, consequentemente, concede à criança a oportunidade de ser coconstrutora da sua aprendizagem. Assim, num ambiente livre e estimulante, utilizando elementos naturais e recicláveis, foi possível promover um conjunto de experiências desafiantes e aprendizagens únicas que dificilmente poderiam ser recriadas em espaços fechados e, que foram impulsionadoras de brincadeiras ricas, diversificadas, desafiantes, que favoreceram o seu desenvolvimento emocional, cognitivo, social e físico das crianças.
Research has demonstrated that for the harmonious and integral development of children, outdoor spaces have a significant pedagogical value. Indeed, it seems unanimous that educational contexts should provide for the strengthening of child competence through early experiences in rich, stimulating, caring, provocative outdoor spaces for the development of identities, and invite all stakeholders to explore, to play, to discover and to learn. Today, we know that the early years have a strong influence on the formation of the child's identity, however, nowadays, in Portugal, educational contexts tend to focus their pedagogical time in closed spaces, devaluing free and spontaneous play in outdoor spaces. This internship report is presented within the scope of Internship Curricular Unit and for fifteen weeks, I integrated a context of kindergarten and developed a project of pedagogical intervention, with an action research dimension with a group of three years of age. The following report aims to present the ways in which the outdoor space can be a promoter of the child’s development and can potentiate multiple learning opportunities, that have been analyzed and reflected throughout all the context of this Intervention Project. The pedagogical intervention developed followed a continuous and systematic plan of action - observation, planning, action, reflection and evaluation - resulting, therefore, from a methodological approach to action research. This study revealed that providing and re-equipment outdoors spaces with children and for children that respond to their interests and motivations, favors greater implication and involvement in the whole process and consequently gives the children the opportunity to co-construct their learning. Thus, in a free and stimulating environment, using natural and recyclable elements, it was possible to promote access to a set of challenging and unique learning experiences that could hardly be recreated indoors, and which stimulated rich, diversified and challenging playing that benefited the child’s emotional, cognitive, social and physical development.
TypeMaster thesis
DescriptionRelatório de estágio de mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico
URIhttp://hdl.handle.net/1822/58120
AccessEmbargoed access (3 Years)
Appears in Collections:BUM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Sandra Manuela Gomes de Azevedo.pdf
  Until 2022-01-01
3,38 MBAdobe PDFView/Open

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID