Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/1822/57323

TitleSegurança do paciente: incidentes notificados em uma unidade de cuidados neonatais
Author(s)Hoffmeister, Louíse Viecili
Moura, Gisela Maria Schebella Souto de
Macedo, Ana Paula
KeywordsSegurança do paciente
Erros médicos
Neonatologia
Issue dateMay-2018
CitationHoffmeister, L.; Moura, G.; Macedo, A. (2018). Segurança do Paciente: Incidentes Notificados em uma Unidade de Cuidados Neonatais. 29º Semana de Enfermagem; Promoção e Realização Grupo de Enfermagem do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Escola de Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Wiliam Wegner, coordenação geral. – Porto Alegre: HCPA, UFRGS, Escola de Enfermagem. Ebook (Evento realizado de 9 a 11 de maio de 2018). p. 244 [Abstract]. ISBN: 978-85-9489-116-7
Abstract(s)As instituições de saúde voltaram seus olhares para as ações realizadas de maneira inadequada ao se deparar com amplo crescimento do número de incidentes ocorridos durante o processo de cuidar. O conhecimento produzido acerca do estudo dos incidentes constitui-se como uma importante ferramenta na construção de melhorias. Dessa maneira, o presente estudo teve como objetivo geral analisar os incidentes notificados numa unidade de cuidados neonatais. Trata-se de um estudo quantitativo, do tipo descritivo, correlacional e retrospectivo, realizado em uma Unidade de Cuidados Neonatais de um hospital privado do sul Brasil. Os recém-nascidos incluídos no estudo possuíam tempo de permanência superior a 24 horas e tiveram pelo menos um incidente notificado durante sua internação, totalizando uma amostra de 34 recém-nascidos. A coleta dos dados ocorreu nos meses de abril e maio de 2017, mediante o preenchimento de um formulário estruturado. Os dados foram coletados do sistema informático da instituição, num período correspondente a 13 meses, sendo analisados por meio de estatística descritiva. Quanto às características sociodemográficas e clínicas, a maioria dos recém-nascidos estudados eram prematuros (70,6%; n=24), do sexo masculino (52,9%; n=18), nasceram por meio de cesariana (76,5%; n=26) e eram provenientes do Centro Obstétrico (85,3%; n=29). No período estudado foram notificados 54 incidentes, totalizando uma frequência de 1,6 incidentes por recém-nascido. Quanto ao tipo de incidente, encontrou-se que 29 (53,7%) foram classificados como incidente sem dano, 14 (25,9%) como incidente com dano e 11 (20,4%) como Near miss. Encontrou-se que 61,1% (n=33) dos incidentes estavam relacionados a medicamentos, 14,8% (n=8) associados a perda acidental de tubo traqueal, 9,3% (n=5) ligados a obstrução de cateteres e 5,6% (n=3) relacionados a lesões por pressão. Não foram encontradas associações significativas entre as variáveis sociodemográficas e clínicas dos recém-nascidos e dados dos incidentes notificados. As informações sobre os incidentes ampliam a percepção dos profissionais de saúde em relação ao impacto das suas ações e motivam as equipes a construir um cuidado seguro centralizado nas necessidades dos pacientes.
TypeConference paper
URIhttp://hdl.handle.net/1822/57323
ISBN978-85-9489-116-7
Peer-Reviewedyes
AccessOpen access
Appears in Collections:ESE-CIE - Livros de atas / Papers in conference proceedings

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ANAIS_29_SEMANA_ENFERMAGEM_Brasil.pdf723,06 kBAdobe PDFView/Open

This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons

Partilhe no FacebookPartilhe no TwitterPartilhe no DeliciousPartilhe no LinkedInPartilhe no DiggAdicionar ao Google BookmarksPartilhe no MySpacePartilhe no Orkut
Exporte no formato BibTex mendeley Exporte no formato Endnote Adicione ao seu ORCID